AMAGGI recebe primeiros caminhões movidos a B100 na fábrica da Scania

AMAGGI recebe primeiros caminhões movidos a B100 na fábrica da Scania

AMAGGI recebe primeiros caminhões movidos a B100 na fábrica da Scania

AMAGGI recebe primeiros caminhões movidos a B100 na fábrica da Scania

Simone Montagna (Scania) e Claudinei Zenatti (AMAGGI) 

Em mais um passo inovador e sustentável na sua trajetória, a AMAGGI deu início ao uso de biodiesel puro (B100) em sua frota rodoviária. A entrega dos primeiros caminhões totalmente preparados para trafegar com o biocombustível foi realizada na última terça-feira (21), na fábrica da Scania, em São Bernardo do Campo (SP). Os veículos logo estarão em Mato Grosso, onde está a base da frota rodoviária da AMAGGI. O suporte diário para as operações dos produtos está sob responsabilidade da Casa Scania Rota Oeste. Trata-se da principal compra de caminhões B100 da Scania na América Latina e uma das mais representativas globalmente para um único cliente. Portanto, a AMAGGI passa a ter a maior frota rodoviária do agro abastecida exclusivamente com o combustível sustentável. Além de ter a frota B100 predominante da Scania no Brasil e na América Latina, e uma das maiores do mundo.

A adoção do uso do B100, que é produzido pela própria AMAGGI a partir de óleo degomado de soja, integra a estratégia de negócios e de sustentabilidade da empresa com o objetivo de reduzir suas emissões de CO2, compromisso assumido pela companhia contra as mudanças climáticas. 

O biodiesel é uma alternativa viável à matriz de combustíveis fósseis, que são mais poluentes. Seu uso traz ganhos diretos ao meio ambiente por diminuir a pegada de carbono: a troca do diesel para o biodiesel deve trazer uma redução de aproximadamente 99% nas emissões de CO2, de acordo com o GHG Protocol. 

AMAGGI recebe primeiros caminhões movidos a B100 na fábrica da Scania

Ao todo, são 101 veículos Euro 6 movidos a B100, sendo 100 do modelo 500 R 6×4 Super e um do modelo 500 R 6×2 Super – este para o transporte do biocombustível para os pontos de abastecimento. Os caminhões têm motores que atendem a nova lei de redução de emissões de poluentes, em vigor desde janeiro de 2023. 

A entrega da frota contou com a presença de executivos da AMAGGI, da Scania e da Casa Scania Rota Oeste. 

“A descarbonização é um projeto da AMAGGI dentro de sua estratégia de negócios e de sustentabilidade e esse projeto veio ao encontro da chegada da tecnologia necessária por parte da Scania. A entrega desses caminhões é um marco para a nossa empresa, com o início da operação da frota rodoviária movida a B100”, disse Claudinei Zenatti, diretor de Logística e Operações da AMAGGI. 

Essa foi a primeira venda no Brasil de caminhões originais de fábrica da Scania que rodam com biodiesel 100%, realizada em novembro de 2023, e evidencia um movimento no mercado em busca de um sistema de transporte mais sustentável. 

AMAGGI recebe primeiros caminhões movidos a B100 na fábrica da Scania

“Chegou o grande momento do início das entregas dessa compra histórica para o setor de transportes brasileiro. Os primeiros caminhões 6×4 100% movidos a biodiesel originais de fábrica são da AMAGGI, que se junta à Scania e à Rota Oeste para celebrar esta ocasião única. É uma das maiores frotas B100 da Scania no mundo. A AMAGGI comprova o quanto está viabilizando o ecossistema de transporte mais sustentável. É um caso completo de ciclo sustentável pois a produção do biodiesel é da própria AMAGGI”, salienta Simone Montagna, presidente e CEO da Scania Operações Comerciais Brasil. “A Scania também está oferecendo ao mercado o B100 na tração 6×2 e estamos otimistas com as vendas destes produtos. Seguimos ofertando mais uma opção sustentável ao diesel.”

Vale reforçar que o lote comprado pela AMAGGI ainda é formado por 250 caminhões 560 R 6×4 Super, que também já começaram a ser entregues. “O 560 Super 6×4 oferece até 28% de economia de combustível sobre a geração anterior, e uma superior eficiência energética, ou seja, seu motor emite muito menos gases poluentes”, conclui Montagna. 

Os caminhões vão operar no trecho entre o Norte de Mato Grosso até o terminal de Miritituba, no Pará, fazendo o transporte de grãos. A base da frota rodoviária da AMAGGI fica em Matupá (MT), local em que os veículos também serão abastecidos com o B100 e onde, recentemente, a Casa Scania Rota Oeste abriu uma filial para atender a demanda local.

Estratégia B100

O biodiesel B100 da AMAGGI é feito a partir de óleo de soja degomado. O processamento da soja ocorre em uma indústria esmagadora da AMAGGI localizada em Lucas do Rio Verde (MT). De lá, a matéria-prima é enviada à fábrica de biodiesel, que entrou em operação ano passado e fica anexa à esmagadora. Sua capacidade de produção é de 338 mil m3 de biodiesel por ano, em uma área de mais de 26 mil m2.

Além das embarcações fluviais, a AMAGGI vai começar a usar o B100 nas próximas semanas no maquinário agrícola da Fazenda Sete Lagoas, em Diamantino (MT), em uma parceria com a fabricante John Deere. 

Biodiesel no Brasil 

No Brasil, o biodiesel segue avançando na matriz energética. O percentual obrigatório de adição do biodiesel ao diesel passou a ser de 14% desde abril deste ano, por decisão do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE). Para o ano que vem está previsto novo aumento, para 15%. 

AMAGGI recebe primeiros caminhões movidos a B100 na fábrica da Scania

 

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

ACCIONA Brasil celebra ação global de voluntariado com foco em sustentabilidade Os voluntários da empresa promoveram atividades lúdicas para 460 estudantes dos bairros da
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!