Avanços em sustentabilidade da BASF são destaques do Relatório Anual da América do Sul em 2023

 

 

Avanços em sustentabilidade da BASF são destaques do Relatório Anual da América do Sul em 2023

Avanços em sustentabilidade da BASF são destaques do Relatório Anual da América do Sul em 2023

  • Nas emissões de Escopo 1 e 2, companhia alcançou redução de 23% em comparação a 2018
  • Investimentos de impacto socioambiental alcançaram 706 mil pessoas no último ano
  • Globalmente, 40% do investimento em pesquisa e desenvolvimento foi direcionado para melhorar a eficiência energética da companhia

Avanços em sustentabilidade da BASF são destaques do Relatório Anual da América do Sul em 2023

 

Relatório comunica e ajuda a materializar a estratégia de gestão da empresa voltada para o futuro. Divulgação: BASF

Comprometida com sua estratégia de longo prazo para alcançar a neutralidade climática em 2050, a BASF divulga seu Relatório Anual de 2023 na América do Sul, que traz destaques importantes principalmente relacionados a avanços em sustentabilidade, inovação, diversidade, equidade e inclusão. No documento, a multinacional química mostra suas ações na região para alcançar objetivos como: reduzir emissões de gases de efeito estufa, melhorar eficiência energética, entre outras iniciativas nos âmbitos econômico, social e ambiental.

A BASF assume a sua responsabilidade pelo uso eficiente da energia e pela proteção do clima global, comprometida com o Acordo Climático de Paris. Entre as metas estabelecidas para 2030, está a de reduzir as emissões de Escopo 1 (referentes à produção) e Escopo 2 (referentes às emissões de carbono por energia elétrica) em 25% em comparação com 2018, enquanto aumenta os volumes de produção paralelamente.

Em 2023, o relatório mostra que a BASF já se encontra muito próxima desta meta: a companhia emitiu 16,9 milhões de toneladas de carbono globalmente, alcançando um percentual de quase 23% de redução. Em números absolutos, a meta é alcançar um montante de 16,4 milhões de toneladas de carbono emitidas até 2030. Já para as emissões de escopo 3 (referentes aos fornecedores de matérias-primas da BASF), o objetivo é reduzir as emissões relacionadas a elas especificamente em 15% até 2030, tendo como linha de base 2022.Avanços em sustentabilidade da BASF são destaques do Relatório Anual da América do Sul em 2023Próximas da meta global, as emissões de CO2 diminuíram em 23% desde 2018, ano base de mensuração da BASF

 

Evolução na produção – O projeto South America Site Optimization (SASO), que tem como um dos seus objetivos o aumento da utilização dos sites produtivos, está promovendo o desenvolvimento e crescimento sustentável das operações da BASF na América do Sul. Com o projeto Patriot, que faz parte do SASO, foi possível contribuir para internalizar produções de matérias-primas e produtos finais para região (que atualmente são importados), melhorando a confiabilidade na entrega, a competitividade e mitigando riscos de ruptura da cadeia logística.

Com abrangência regional, iniciativas em todas as unidades da América do Sul foram contempladas. Entre 2018 (data de início do projeto) e 2023, foram implementadas 13 iniciativas (atualmente, são 23) que contribuíram para a redução de CO2. Em 2023, foram contabilizados benefícios de mais de € 9,2 milhões, com um volume de produção adicional para região de 6,3 quilotoneladas.

Diversidade – As diretrizes sustentáveis da BASF não se limitam à produção. O ano de 2023 marcou o reposicionamento do conceito de Diversidade e Inclusão na empresa, com o acréscimo da Equidade. A área – antes denominada como D&I -, assumiu a sigla DE&I, que fortalece ainda mais a missão de agregar e valorizar pessoas: Diversidade, Equidade e Inclusão.

Esses são princípios que permeiam desde o processo seletivo até programas de desenvolvimento e retenção de talentos, o atendimento a clientes e o relacionamento com toda a cadeia. Criar química para um futuro sustentável, que é o propósito da BASF, também diz respeito a promover ambientes cada vez mais inclusivos e acolhedores.

No ano, o relatório mostra que o quadro feminino da companhia alcançou a representatividade de 47% (meta de 45%). Além disso, o quadro de mulheres em cargos de liderança é de 36,5%. Com uma política de desenvolvimento e de oportunidades eficiente, é possível valorizar potenciais profissionais, independentemente de gênero.

Além disso, a ascensão das mulheres na companhia também é outro destaque, incentivando-as a alcançarem seu pleno potencial. Processos de mentorias do programa Eleva (parte das ações do grupo Women in BASF), por exemplo, consideram os preceitos de Capacitação, Gestão e Comunicação.

Inovação – Esses avanços só são possíveis por meio de investimentos. Mais de € 2,13 bilhões foram investidos globalmente em pesquisa e desenvolvimento em 2023. Do total, 40% é direcionado para evitar e reduzir emissões de gases de efeito estufa, melhorar a eficiência energética e uso de recursos e otimizar processos.

“Os resultados reforçam, mais uma vez, o potencial sustentável da América do Sul. A região possui aptidão natural para produzir energia a partir de fontes renováveis, como hídrica, solar, eólica e de biomassa. E com a nossa estratégia focada nas pessoas e suas sinergias, colocando o cliente no centro, conseguimos gerar impacto ambiental positivo de verdade, que beneficie não somente os agentes da cadeia e da sociedade em geral, mas que contribua para o desenvolvimento sustentável de outras regiões do planeta”, destaca Manfredo Rübens, presidente da BASF para a América do Sul.

Engajamento social – A geração de valor é refletida nas comunidades locais e regionais. A BASF tem identificado e promovido oportunidades de conectar vários segmentos da sociedade, gerando valor financeiro, social e ambiental para todos e todas. Na América do Sul, 706 mil pessoas foram impactadas com ações de engajamento social, e mais de € 1,9 milhão foram destinados a projetos sociais (doações, patrocínios, voluntariado e projetos próprios).

Fundação Eco+

A Fundação Eco+, além de ampliar suas operações para toda América do Sul, está investindo em digitalização para impulsionar a sustentabilidade em empresas e organizações. O objetivo é otimizar processos e alcançar resultados mais eficientes.

Uma dessas tecnologias é a SustenLOG, que foi pensada para apoiar empresas na gestão sustentável na área logística. A ferramenta permite o cálculo da pegada de carbono nas operações para os mais diversos modais, e também possibilita avaliação de cenários que auxiliem na redução das emissões do escopo 3.

Outro exemplo disponibilizado aos clientes foi o SustenHUB, a nova plataforma on-line da instituição que integra todos os serviços em um único ambiente virtual, além de proporcionar uma experiência intuitiva para quem acessa. Dessa forma, a Fundação facilita o compartilhamento de informações importantes e atualizações de maneira mais eficaz.

Ainda em 2023, a Fundação Eco+ também evoluiu em seus projetos de interesse público, lançando estudos de tendências setoriais e realizando o IDEATHON, maratona de ideias focada em soluções digitais para a jornada ESG.

Mantida pela BASF desde 2005, a Fundação Eco+ desenvolve projetos comerciais e interesse público, focados em três grandes temáticas: valor compartilhado, práticas generativas e estratégia de governança. Atuando como consultoria e centro de excelência em sustentabilidade para América do Sul, só no último ano, foram mais de 100 projetos realizados para empresas de diferentes setores, como Cargill, BASF, Suvinil, Carboquímica, Nestlé, dentre outros.

A área de tintas decorativas na BASF

Eficiência produtiva – Em 2023, a Suvinil anunciou um investimento de R$ 50 milhões na planta de São Bernardo do Campo (SP) para um projeto de modernização da fábrica idealizado 100% no Brasil. A iniciativa consiste na redução de 25 para 15 no número de ingredientes necessários para fabricação das tintas, tornando a produção mais eficiente e sustentável. Com isso, é possível reduzir cerca de 65% na pegada de carbono devido ao uso de menor quantidade de ingredientes na formulação das tintas.

Economia Circular – A Suvinil também busca investir em iniciativas que unem seus dois principais objetivos: facilitar a jornada de pintura e se tornar a marca de tintas mais sustentável do Brasil. Anunciado em 2023, o Suvinil Circula, programa de logística reversa da marca, visa receber sobras de tintas e embalagens de qualquer marca para coprocessamento e reciclagem, respectivamente, e reinserção dos materiais na cadeia produtiva.

Educação e profissionalização – Além de ações voltadas para o meio ambiente, a Suvinil também acredita na educação e profissionalização como importantes fatores de alavanca de prosperidade social e, por isso, oferece programas que ampliam as oportunidades de capacitação para pessoas em situação de vulnerabilidade social e econômica. A partir dessa crença, a marca lançou, em 2020, o programa Pintar o Bem, que passou por transformações ao longo dos anos e atingiu seu pico de atuação em 2023, formando 120 participantes em diversas turmas.

Em pesquisa realizada pela marca para acompanhamento dos resultados, 96% dos participantes relatam uma importante mudança de vida, 40% atuam no mercado de pintura e com um aumento de renda após 6 meses da formatura e a média de avanço dos conhecimentos, em anos escolares, é de 2,5 anos.

Operações sustentáveis em Químicos e Agro

Incentivar a produção de energia renovável também está entre as estratégias de negócio da BASF. Por meio da Divisão de Soluções para Agricultura, em 2023 foi realizada uma operação de troca (barter) com créditos de descarbonização (CBIOS), junto à Olfar (grupo produtor de biodiesel) para insumos agrícolas e que incluiu, de forma inédita, o metilato de sódio, catalisador que viabiliza a produção sustentável de biodiesel.

Nessa operação, a Olfar, transfere o montante de CBIOS vendido na Bolsa de Valores brasileira para a BASF, em troca do fornecimento dos insumos. A iniciativa estimula a indústria sustentável, favorece os impactos sociais da produção do biocombustível, como a geração de emprego, renda e a inclusão social nas regiões produtoras, além de favorecer a economia local com a redução de importação.

Também na esteira dos produtos de fonte renovável, a BASF lançou em 2023 um programa de surfactantes de base vegetal. O insumo é usado em várias indústrias, incluindo produtos de limpeza. Foram disponibilizados cerca de 150 surfactantes à base de óleo palma com certificação global RSPO (Roundtable on Sustainable Palm Oil) de acordo com o padrão de “Mass Balance”, que apresentam impacto ambiental menor do que a produção tradicional.

Economia circular – Com foco em promover a economia circular por meio de iniciativas de valor compartilhado, a empresa lançou o projeto “Cooperativas mais tecnológicas”, realizando parcerias com Cooperativas de reciclagem da América do Sul por meio da disponibilização do dispositivo trinamiX NIR, com o propósito de apoiar o fluxo de resíduos com maior qualidade e confiabilidade e substituir práticas insalubres utilizadas atualmente no processo de triagem. A ferramenta, que identifica os diferentes tipos de polímeros, pode ajudar a aumentar o volume e a rentabilidade dos materiais reciclados, reduzindo a quantidade de plásticos que são enviados para o aterro, evitando assim a emissão de 1,56 kg de CO2 para cada kg de plástico reciclado, além de melhorar a qualidade de vida e segurança do trabalho para os operadores.

Inovação no onono®

O relatório também destaca a atuação onono®, Centro de Experiencias Científicas e Digitais da BASF na América do Sul, que une espaço físico e digital para conectar os desafios da companhia e de seus clientes com o ecossistema de inovação aberta e promover a cultura de inovação e a ambidestria na companhia. Com mais de 63 mil conexões, o espaço já realizou só no último ano mais de 300 eventos, mapeou mais de 150 soluções para desafios de negócio, 15 desafios de inovação aberta, promoveu 12 provas de conceito & cocriações, além de conteúdos e workshops todos reunidos no canal de conteúdo, onono+ e “Deu Química!” nos que destacam novas séries, abordando Economia Circular e Mobilidade.

Agro Sustentável

Em 2023, economia de recursos hídricos foi um grande destaque para a a Divisão de Soluções para Agricultura da BASF, por meio de ferramentas da solução xarvio® FIELD MANAGER. O serviço de Mapeamento Digital de Plantas Daninhas foi responsável por uma economia total de mais de 36 milhões de litros de água utilizada na diluição de defensivos agrícolas, uma média de 36 mil litros por 1 mil hectares.

Com o apoio de soluções digitais do xarvio, o agricultor consegue otimizar, em média, 61% dos recursos utilizados no manejo de daninhas – entre defensivos agrícolas, água, hora máquina, combustível etc. – a partir da aplicação localizada de herbicidas.

Painéis solares asseguram 100% de autossustentabilidade: o Relatório mostra que em 2023, a BASF instalou 90 painéis solares – de 450 W cada um – no Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Rojas, na Província de Buenos Aires. Com isso, o Centro ganhou capacidade de ser 100% autossustentável no quesito energético e em linha com a metas globais da companhia na neutralidade de carbono até 2050. A potência gerada pelos painéis excede em 15% o consumo anual, que passou a ser direcionado à rede pública de eletricidade.

No Brasil, Centros de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) também passaram por mudanças visando maior eficiência energética. Em 2023, a BASF passou a adquirir energia elétrica de fontes renováveis da Raízen Power para as P&D da Divisão de Soluções para Agricultura localizadas em Santo Antônio de Posse (SP), Sinop (MT) e Rio Verde (GO).

Para acessar o relatório completo, clique aqui.

Sobre a BASF

Na BASF, nós criamos química para um futuro sustentável. Combinamos sucesso econômico com proteção ambiental e responsabilidade social. Cerca de 112 mil colaboradores e colaboradoras do Grupo BASF contribuem para o sucesso de nossos clientes em quase todos os setores nos países do mundo. Nosso portfólio é composto por seis segmentos: Produtos Químicos, Materiais, Soluções Industriais, Tecnologias de Superfície, Nutrição & Cuidados e Soluções Agrícolas. A BASF gerou vendas de € 68,9 bilhões de euros em 2023. As ações da BASF são negociadas na bolsa de valores de Frankfurt (BAS) e como American Depositary Receipts (BASFY) nos Estados Unidos. Mais informações em www.basf.com.

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Asfalto novo ou o chamado remendo? Especialista fala das opções Rachaduras, buracos, prejuízos, pouca coisa irrita mais um motorista que estrada em má conservação.
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!