Eficiência agronômica na Usina Santa Cruz: Avanços na produtividade e…

 

Eficiência agronômica na Usina Santa Cruz: Avanços na produtividade e sustentabilidade com o uso do Microgeo

Eficiência agronômica na Usina Santa Cruz: Avanços na produtividade e sustentabilidade com o uso do Microgeo

Eficiência agronômica na Usina Santa Cruz: Avanços na produtividade e sustentabilidade com o uso do Microgeo

A Usina Santa Cruz, parte do Grupo São Luiz, se destaca no cenário nacional por sua produção exclusiva de álcool e por adotar práticas agrícolas inovadoras, buscando não apenas melhorar a produtividade, mas também preservar as características ambientais da região. Uma dessas práticas inovadoras inclui o uso da biotecnologia Microgeo®, solução biológica desenvolvida pela empresa brasileira Microgeo, que vem transformando a forma como a agricultura lida com os desafios edafoclimáticos.

Carlos Alberto, engenheiro agrônomo e gerente geral da usina, explica que “a região possui desafios agronômicos bastante característicos, que demandam uma abordagem específica. A nossa escolha por introduzir o Microgeo foi um passo importante para começarmos a resolver esses desafios com eficácia”. A usina adotou uma estratégia multifocal, englobando desde a mecanização até a seleção de insumos especializados como o Microgeo para otimizar tanto a qualidade quanto o custo da produção.

Por sua vez, Juarez de Paula, engenheiro responsável técnico da Usina Santa Cruz, destacou os impactos positivos da biotecnologia nos canaviais da região. “Percebemos melhoras significativas no desenvolvimento do sistema radicular das plantas, o que é crucial para a absorção de água e nutrientes. Com solos predominantemente argilosos e coesos, a tecnologia do Microgeo foi essencial para melhorar as propriedades químicas e estruturais do solo”, explica de Paula.

Eficiência agronômica na Usina Santa Cruz: Avanços na produtividade e sustentabilidade com o uso do Microgeo

A aplicação de Microgeo ocorre em várias etapas do ciclo de cultivo da cana-de-açúcar, garantindo uma melhoria contínua e sustentável. “Utilizamos 100 litros por hectare no plantio e mais 200 litros durante a fase de quebra-lombo, além de uma aplicação subsequente na fase de socaria, totalizando 300 litros por hectare”, detalha Juarez.

André Cesar Vitti, pesquisador da Agência Paulista de Tecnologia do Agronegócio, também comentou sobre os benefícios observados em análises de solo da Usina. “Estamos vendo uma melhora nas condições nutricionais das plantas, com aumento do pH e atividade microbiana, reduzindo os níveis de alumínio tóxico e proporcionando um ambiente ideal para o desenvolvimento saudável da cana-de-açúcar”, afirma Vitti.

Além disso, Fabiene Rodrigues, Coordenadora de Desenvolvimento de Mercado da Microgeo, comenta sobre a importância do produto pois “a restauração do microbioma do solo é crucial, especialmente em culturas de longa duração como a cana-de-açúcar. Nosso produto não só nutre a planta como ajuda a manter um ambiente sustentável e equilibrado no solo, essencial para potencializar todo o ciclo produtivo da cultura”.

O uso do Microgeo na Usina Santa Cruz ilustra como tecnologias inovadoras podem ajudar a superar desafios agrícolas específicos, levando a melhorias na produtividade e sustentabilidade.

Para saber mais, visite o site : https://microgeo.com.br/site/

 

 

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Com fábrica de fertilizantes 100% automatizada, BP Bunge projeta ganhos de produtividade e redução de custos Planta inaugurada na unidade Moema (SP) é focada
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!