Nova tecnologia permite detectar doença Giberela antes do plantio do trigo

Nova tecnologia permite detectar doença Giberela antes do plantio do trigo

Inovação identifica DNA no solo, possibilitando antecipadamente manejos específicos, controle biológico, escolha do talhão a ser plantado, escolha de variedades resistentes e a aplicação de fungicidas

A Giberela, uma das doenças mais preocupantes na cultura do trigo, tem sido uma fonte constante de perda de produtividade e preocupação para os agricultores, especialmente no sul do país, principal região produtora do cereal. A GoSolos, startup de inteligência genética de solo, anunciou um avanço significativo no combate a essa doença, trazendo esperança para os agricultores prestes a iniciarem o plantio de inverno.

A detecção precoce da presença do fungo Gibberella spp., causador da Giberela, é agora uma realidade graças aos avanços na tecnologia de análise metagenômica. Esta técnica revolucionária permite aos agricultores identificarem o DNA do fungo no solo antes mesmo do plantio, possibilitando a correlação da presença do fungo com o restante da microbiota da área.

Tiago Jarek, especialista em Fitopatologia da GoSolos, destaca a importância da análise metagenômica como uma nova ferramenta oferecida aos agricultores, que possibilita a implementação de estratégias de manejo antecipadamente.

“Além de ajudar a prevenir a propagação da doença, a detecção precoce da Giberela possibilita a implementação de medidas proativas para proteger a lavoura. Estratégias como escolha de insumos e bioinsumos específicos para o controle, além de variedades resistentes podem ser adotadas com base nas informações obtidas, reduzindo os riscos de perdas significativas de colheitas e promovendo práticas agrícolas mais sustentáveis. A mesma análise ainda possibilita verificar o estado de saúde do solo, definida pela presença de microrganismos benéficos e que atualmente as pesquisas mostram ser uma das principais ferramentas no manejo de doenças”, explica.

A Giberela prospera em condições específicas de clima, com temperaturas entre 24°C e 30°C e alta umidade relativa do ar, frequentemente acompanhadas por chuvas consecutivas. Esses elementos são catalisadores para o desenvolvimento da doença, elevando o risco de epidemias e ampliando sua disseminação. Os sintomas da Giberela incluem “aristas arrepiadas” e despigmentação das espiguetas, resultando em perdas significativas na produtividade da lavoura. A grande problemática dessa doença é que os sintomas aparecem apenas no final do ciclo, até o momento não era possível detecta-la antes dos sintomas, quando não há mais nada a se fazer.

Nova tecnologia permite detectar doença Giberela antes do plantio do trigo

No Brasil, onde a Giberela já causou perdas superiores a 60% em áreas extremamente afetadas, a detecção precoce e as medidas de manejo adequadas são essenciais para proteger a produção de trigo. Com o anúncio da Plataforma GoSolos, os agricultores têm agora uma ferramenta crucial para enfrentar essa ameaça, trazendo esperança para a indústria do trigo e promovendo uma agricultura mais resiliente e sustentável.

Sobre a Plataforma GoSolos

A GoSolos, startup de biotecnologia nascida em 2022, foi fundada pelos mesmos idealizadores da GoGenetic, uma empresa de biotecnologia sediada em Curitiba (PR), composta por pesquisadores que atuavam dentro da Universidade Federal do Paraná (UFPR).  A necessidade de entender a biologia do solo (microrganismos que vivem embaixo da terra) não é recente. Muitos estudos agronômicos apontam para um tripé que determina a produtividade: a química, a física e a biologia. Entretanto, até o momento, se popularizaram as análises físico-químicas para balizar o manejo da lavoura. As informações biológicas foram, de certa forma, negligenciadas.

Além do fornecimento de um laudo personalizado, a GoSolos oferece a interpretação detalhada desses resultados, destacando o significado das comunidades microbianas identificadas no contexto específico da área analisada e sugerindo estratégias de manejo para equilibrar ou potencializar a microbiota do solo. Os objetivos centrais são: fortalecer a resistência do solo contra possíveis doenças, ampliando a supressividade; promover a saúde do solo; estender a vida útil da área cultivada; viabilizar práticas agrícolas sustentáveis como, por exemplo, o sequestro de carbono e elevar a produtividade.

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Seagems assina contratos com a Petrobras para 6 PLSVs, no montante de US$ 1,8 bilhão A Seagems garantiu contratos no valor de US$ 1,8
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!