AGCO Foundation doa mais de R$ 350 mil para entidades que combatem a fome no Brasil

Colaboradores AGCO trabalham na fabricação de leitos hospitalares. (Crédito/Divulgação: AGCO).

Amigos do Bem, Banco de Alimentos e Gerando Falcões foram as entidades contempladas para receber quantia que será empregada na doação e logística de transporte de alimentos às famílias carentes; companhia segue com cronograma de ações de solidariedade no Brasil e demais países da América do Sul.

Canoas (RS), 3 de julho de 2020 – Com o objetivo de diminuir os impactos causados pelo novo coronavírus na comunidade onde atua, a AGCO Agriculture Foundation (AAF), fundação privada, sediada na Alemanha, comprometida com o combate à fome por meio do desenvolvimento agrícola sustentável, doou mais de R$ 350 mil para organizações que têm como intuito suprimir a fome no Brasil. O valor doado será investido tanto na compra de alimentos quanto em sua logística de transporte, beneficiando famílias em situação extrema pobreza e vulnerabilidade.

A doação faz parte do Programa de Auxílio ao Combate à Covid-19 em apoio à resposta emergencial ao novo coronavírus, promovida pelo Programa Mundial Alimentar das Nações Unidas (PMA). Anunciado em maio pela AGCO Foundation, no valor de US$ 100 mil, o montante se concentrou nas populações mais vulneráveis de países da América Latina e África.  

“Para a AGCO, a responsabilidade social é um imperativo da companhia, que se alinha com a estratégia de construir uma empresa mais valiosa por meio da sustentabilidade econômica, social e ambiental a longo prazo”, declarou Metti Richenhagen, diretora geral da AGCO Agriculture Foundation.

Uma das três entidades selecionadas, a Amigos do Bem direcionará a doação para o transporte de alimentos, água e kits de saúde e higiene para famílias do sertão nordestino. A instituição atende 140 povoados no semiárido dos estados de Alagoas, Pernambuco e Ceará. Ao todo, são 75 mil pessoas que recebem mensalmente alimentos, visitas médicas e de dentistas, além de participarem dos projetos de educação, trabalho e geração de renda e acesso à água e moradia.

Para o Banco de Alimentos, o valor recebido será empregado no fortalecimento da logística do transporte e distribuição de cestas básicas e cartões alimentação para famílias das periferias da capital paulista, que foram duramente impactadas pela crise da Covid-19. A organização existe há 22 anos e trabalha recolhendo alimentos íntegros para consumo em supermercados e hortifrutis da região metropolitana de São Paulo, e os destina para 41 instituições assistidas como hospitais, lar de idosos e creches. Nos meses de abril a junho, foram distribuídas 2.600.000 kg de alimentos impactando 690 mil pessoas.

Já a Gerando Falcões destinou a doação recebida à campanha “Corona no Paredão – Fome Não”, que trabalha como uma ponte, por meio de uma rede com as ONGs conveniadas, enviando cestas básicas digitais para a distribuição às famílias mais vulneráveis. Para diminuir o risco de contágio, a instituição leva cartões-alimentação para que possam ser usados na compra de mantimentos e produtos de higiene por três meses. Além do valor doado, a AGCO estimulou seus colaboradores a doarem parte de seu ticket alimentação ou refeição para a compra de cestas básicas. Com a iniciativa, foram beneficiadas 482 famílias impactadas pela crise do COVID-19.

“A AGCO Agriculture Foundation lançou o Programa de Auxílio à Covid-19 com um financiamento total de US$ 500 mil e também está fazendo doações para organizações locais sem fins lucrativos, focadas na prevenção e no alívio da fome nas comunidades onde vivemos e trabalhamos, em todo o mundo”, finalizou Richenhagen.

Outras ações

Além das doações às entidades que combatem a fome no Brasil, A AGCO vem implementando ações solidárias, com a doação de 20.000 litros de álcool 70% e 500 face Shields, com o objetivo de auxiliar hospitais e instituições do entorno de suas fábricas e demais unidades nos estados do Rio Grande do Sul (Canoas, Ibirubá, Passo Fundo, Marau e Santa Rosa), São Paulo (Campinas, Jundiaí e Mogi das Cruzes) e Mato Grosso (Sorriso). 

Na fábrica de Santa Rosa (RS), 80 unidades de leitos hospitalares foram produzidas e entregues ao Hospital Ivan Goulart, da vizinha São Borja, e à Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa (FUMSSAR), a qual fará a distribuição para hospitais e UPAs do município e região, de acordo com a maior necessidade. A companhia também fabricou e doou 700 máscaras faciais 3D para profissionais de saúde de hospitais de todos os municípios onde a AGCO mantém operações.

Em Ibirubá (RS), a planta fabril doou, além das máscaras, jalecos para o centro de saúde da cidade. Em parceria com usinas de cana-de-açúcar, foi possível doar 20 mil litros de álcool 70% para hospitais das comunidades próximas às fábricas. E a AGCO ainda realizou a doação no valor de R$ 100 mil à Associação Hospitalar Beneficente (HCR) de Marau (RS).

Na Argentina, a companhia doou US$ 15 mil para o Hospital de General Rodriguez com o objetivo de reforçar a estrutura de saúde local. E, por fim, os concessionários da AGCO no Chile, Bolívia e Peru disponibilizaram máquinas para suportar o processo de higienização e limpeza nas cidades e combater a Covid-19.

(Fonte:Assessoria de imprensa)

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

iDrill obtém precisão e segurança em operação remota de perfuratriz com rádio controle nas obras do Metrô de SP A iDrill é uma empresa
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!