Campeões brasileiros de produtividade do milho são conhecidos durante o Fórum Getap Verão/24

Campeões brasileiros de produtividade do milho são conhecidos durante o Fórum Getap Verão/24

O grande destaque dessa edição foi o estado do Paraná que consagrou os três maiores resultados na categoria sequeiro

Campeões brasileiros de produtividade do milho são conhecidos durante o Fórum Getap Verão/24

O grande campeão sequeiro, Ronei Gaviraghi, de Mangueirinha, que alcançou a marca de 270 sacas por hectares

Foram conhecidos no último dia 19, durante o Fórum Getap Verão/24, os ganhadores do concurso de produtividade do milho que chega ao seu 4º ano. Essa edição contou com 162 inscritos de sete estados que concorreram em duas categorias: sequeiro e irrigado. O principal destaque foi o Paraná, que consagrou as três maiores produtividades na categoria sequeiro. O grande campeão foi o produtor Ronei Gaviraghi, do município de Mangueirinha, que alcançou a marca de 270 sacas por hectare. A segunda colocação ficou com Nilson de Paula Xavier Marchioro, de Ipiranga, que colheu 256,3 sc/ha. Fechou o pódio o agricultor, Egon Heinrich Milla, de Candói, que chegou à terceira colocação com a produção de 253,0 sc/ha. Os três produtores foram inscritos pela Bayer.

Campeões brasileiros de produtividade do milho são conhecidos durante o Fórum Getap Verão/24

Primeiro lugar milho irrigado, Cláudio Castro Cunha, de Perdizes/MG, que colheu 258,2 sc/ha

Na categoria milho irrigado destacou-se o agricultor, Cláudio Castro Cunha, de Perdizes/MG, (inscrição independente) que colheu 258,2 sc/ha, garantindo de forma isolada o primeiro lugar. O segundo colocado foi, Fabio Zandonai, de Cristalina/GO, inscrito pela Bayer, com a marca de 254,4 sc/há, seguido por Bráulio Copetti Casarin, de Boa Vista do Cadeado/RS, que produziu 247,1 sc/ha (Bayer) e garantiu a terceira colocação.

Mais destaques

O concurso reconheceu ainda agricultores que tiveram alta performance e se sobressaíram em suas respectivas regiões com o cultivo de milho sequeiro. Em Santa Catarina, Henrique Baratto Bortoluzzi, do município de Xanxerê, despontou com 231,6 sc/ha, (Bayer). Na Bahia foi a vez da produtora Rafaela Moresco Dinardin, de Correntina, inscrita pela ICL, que colheu 223,5 sc/ha. No Maranhão, o escolhido foi Carlos Alberto Ernst Marlow, com propriedade em Alto Parnaíba, que colheu 139,2 sc/ha (Bayer).

Auditoria

Todas as áreas dos produtores inscritos foram auditadas pela equipe técnica do Grupo Somar, que tem ampla experiência neste mercado. Alguns indicadores chave de produção foram analisados durante a auditoria, entre eles: produtividade e população obtida, número e peso de grãos por espiga. Para finalizar o processo, os participantes recebem um relatório técnico completo, produzido pela equipe do Getap (Grupo Tático de Aumento de Produtividade), podendo comparar o seu desempenho com as médias dos demais produtores participantes.

O Getap é uma iniciativa que busca reunir especialistas do agronegócio para discutir temas relevantes e disseminar conhecimento e boas práticas no manejo da cultura do milho, com o objetivo de aumentar a produtividade e, consequentemente, a produção da cultura no Brasil. Para isso, é promovido o concurso, onde a indústria e a cadeia do agronegócio se reúnem para premiar produtores com os mais altos níveis de produtividade, alinhando isso à rentabilidade, tecnologia e sustentabilidade.

De acordo com Anderson Galvão, curador Getap, os resultados desta edição do Concurso de Produtividade no Milho, mostram o bom trabalho feito no campo pelos agricultores. “O projeto começa a dar evidência da importância da necessidade do crescimento e da melhoria da produtividade do milho no Brasil. Embora produtores de alta performance como esses editados pelo Getap dão o caminho, ainda entendemos que há espaço para que as tecnologias agrícolas e as práticas agronômicas se tornem cada vez mais comuns nas diferentes regiões de produção no Brasil”, finaliza.

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Polímeros são alternativas sustentáveis e eficientes para o agronegócio
Polímeros são alternativas sustentáveis e eficientes para o agronegócio Solução que pode até substituir o aço em alguns processos da indústria ajuda também na
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!