Certificação para soldadores de tubos e conexões de polietileno garante qualidade de serviços na construção civil

Requisito é indispensável aos profissionais que manuseiam os produtos.

Diante de um mercado de trabalho cada vez mais exigente, e que prioriza pela qualidade, produtividade, técnica e segurança, a capacitação da mão de obra é um indicador essencial para a garantia da excelência de serviços na construção civil. Por isso, a certificação dos soldadores de tubos e conexões de polietileno, é requisito indispensável aos profissionais que manuseiam os produtos.

De acordo com o especialista em PEAD e parceiro da Associação Brasileira de Tubos Poliolefínicos e Sistemas (ABPE), Carlos do Amaral C. Bratfisch, atualmente, existe escassez de mão de obra desses profissionais. Em sua opinião, esses soldadores desempenham uma das mais importantes funções nas obras de implantação. “Tanto é que foi desenvolvido, pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmetro, um reconhecimento formal das habilidades técnicas e competências do trabalhador, e definido em termos de padrões ou normas”, esclarece o especialista.  

Ainda, segundo Bratfisch, existem no mercado treinamentos específicos para o aprendizado do soldador em polietileno. Entre eles, está o curso do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI-SP), preparado para capacitar e certificar os profissionais que desejam atuar com o material.

A coordenadora do SENAI-SP, Vânia Caneschi, explica que, hoje em dia, o curso de Soldador de Tubos e Conexões de Polietileno tem a duração de 56 horas.  O objetivo é o desenvolvimento de competências relativas à montagem e à soldagem do PEAD por eletrofusão e por topo (termofusão), de acordo com os padrões de qualidade e normas técnicas, ambientais, de saúde e de segurança do trabalho. As aulas são desenvolvidas com 35% teóricas e 65% práticas, em média.

Vânia relata, ainda que, após o curso, o soldador pode candidatar-se ao processo de Certificação de Pessoas, que reconhece formalmente as suas competências, conforme as Normas Brasileiras de Ocupação da Associação Brasileira de Normas Técnica (ABNT), NBR 16302. “O candidato passa pelas avaliações teórica e prática. Sendo certificado, ele precisará renovar sua certificação após dois anos e as supervisões a cada seis meses”, esclarece Vânia.

A coordenadora do SENAI-SP pontua também que em São Paulo, além do curso, a certificação é exigida para soldadores de empresas prestadoras de serviços de companhias como a COMGÁS e a SABESP. “Como essas empresas estão sempre envolvidas em muitas obras, o mercado de trabalho nesta área é sempre bem aquecido. Essa é uma profissão de grande responsabilidade que requer técnica, ética e profissionalismo”, evidencia Vânia. Ela ressalta ainda que, além dos soldadores habilitados para o trabalho, é muito importante que as empresas prestadoras de serviços nessa área, tenham também os demais profissionais capacitados sobre soldas de PEAD. Outras informações sobre o curso do SENAI-SP no link: https://construcaocivil.sp.senai.br/curso/71506/111/soldador-de-tubos-e-conexoes-de-polietileno

Na opinião de Bratfisch, a certificação profissional favorece que o técnico seja inserido e permaneça no mercado de trabalho, e assegura, também, que as empresas tenham especialistas qualificados para um desempenho eficiente e eficaz e, consequentemente, produtos e serviços da melhor qualidade.

(Fonte:Assessoria de imprensa)

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Agrobrasília 2024 contará com a participação de dez unidades da Embrapa
Agrobrasília 2024 contará com a participação de dez unidades da Embrapa De 21 a 25 de maio será realizada a edição 2024 da Agrobrasília – a
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!