Codevasf capacita técnicos angolanos para a agricultura irrigada

Codevasf capacita técnicos angolanos para a agricultura irrigada

A parceria é fruto da cooperação técnica “Desenvolvimento de regiões irrigadas e políticas de apoio à agricultura familiar”, coordenada pela Agência Brasileira de Cooperação

 Codevasf capacita técnicos angolanos para a agricultura irrigada

Delegação brasileira, formada por técnicos da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), participa, neste mês de julho, de missão de cooperação internacional em Angola para capacitar técnicos angolanos e disseminar experiências na promoção do desenvolvimento regional por meio da agricultura irrigada e de sequeiro. A iniciativa faz parte do Programa de cooperação técnica “Desenvolvimento de regiões irrigadas e políticas de apoio à agricultura familiar” de Angola, no Vale do rio Cunene, coordenado pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores.

Doze técnicos angolanos serão capacitados pelos técnicos da Codevasf para terem conhecimentos na área de topografia, pedologia e drenagem. Segundo o coordenador da missão da Codevasf, Samuth Duarte, levar a experiência brasileira para Angola é fundamental para que a agricultura irrigada seja desenvolvida na região do Vale do rio Cunene. “As características do solo e do clima do Vale do Cunene são semelhantes às do semiárido brasileiro. A ideia é que os angolanos consigam desenvolver agriculta irrigada no local para a melhoria da qualidade de vida da população da região”, afirma.

“A Codevasf foi convidada para compartilhar suas experiências exitosas na agricultura irrigada e a auxiliar técnicos angolanos na elaboração de um plano de gestão para o canal do Cafu. Essa província angolana sofre com a estiagem e tem um canal, construído recentemente com o objetivo de disponibilizar água para o consumo humano e animal e produção agrícola”, explica o diretor da Área de Irrigação e Operações da Companhia, Luís Napoleão Casado. O Canal do Cafu foi inaugurado em abril em 2022 com o intuito de combater a seca cíclica na província.

Na missão, foram realizadas reuniões com o governo da província de Cunene e visitas de reconhecimento à área do Canal do Cafu. O objetivo das visitas foi observar as características do solo da região. A inspeção foi dividida em duas partes. A primeira foi feita na estação de bombeamento. Em seguida, percorreu-se o trecho referente ao primeiro lote do canal, que vai da comunidade do Cafu até Cuamato, com aproximadamente 47 km. A segunda etapa contou com o reconhecimento dos trechos Leste e Oeste, respectivamente com 56 km e 55 km.

Desde que chegou a Angola, a equipe técnica da Codevasf conheceu o laboratório do Instituto de Investigação Agronômica de Angola (IAA), local em que as amostras de solo serão analisadas. A equipe participou de uma reunião com a governadora de Huambo, Lotti Nolika, e com representantes da embaixada do Brasil em Angola e do Instituto de Agricultura de Angola. A governadora Lotti Nolika reconheceu a importância dos trabalhos que serão executados para o país.

Delegação brasileira, formada por técnicos da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), participa, neste mês de julho, de missão de cooperação internacional em Angola para capacitar técnicos angolanos e disseminar experiências na promoção do desenvolvimento regional por meio da agricultura irrigada e de sequeiro. A iniciativa faz parte do Programa de cooperação técnica “Desenvolvimento de regiões irrigadas e políticas de apoio à agricultura familiar” de Angola, no Vale do rio Cunene, coordenado pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores.Doze técnicos angolanos serão capacitados pelos técnicos da Codevasf para terem conhecimentos na área de topografia, pedologia e drenagem. Segundo o coordenador da missão da Codevasf, Samuth Duarte, levar a experiência brasileira para Angola é fundamental para que a agricultura irrigada seja desenvolvida na região do Vale do rio Cunene. “As características do solo e do clima do Vale do Cunene são semelhantes às do semiárido brasileiro. A ideia é que os angolanos consigam desenvolver agriculta irrigada no local para a melhoria da qualidade de vida da população da região”, afirma. “A Codevasf foi convidada para compartilhar suas experiências exitosas na agricultura irrigada e a auxiliar técnicos angolanos na elaboração de um plano de gestão para o canal do Cafu. Essa província angolana sofre com a estiagem e tem um canal, construído recentemente com o objetivo de disponibilizar água para o consumo humano e animal e produção agrícola”, explica o diretor da Área de Irrigação e Operações da Companhia, Luís Napoleão Casado. O Canal do Cafu foi inaugurado em abril em 2022 com o intuito de combater a seca cíclica na província. Na missão, foram realizadas reuniões com o governo da província de Cunene e visitas de reconhecimento à área do Canal do Cafu. O objetivo das visitas foi observar as características do solo da região. A inspeção foi dividida em duas partes. A primeira foi feita na estação de bombeamento. Em seguida, percorreu-se o trecho referente ao primeiro lote do canal, que vai da comunidade do Cafu até Cuamato, com aproximadamente 47 km. A segunda etapa contou com o reconhecimento dos trechos Leste e Oeste, respectivamente com 56 km e 55 km. Desde que chegou a Angola, a equipe técnica da Codevasf conheceu o laboratório do Instituto de Investigação Agronômica de Angola (IAA), local em que as amostras de solo serão analisadas. A equipe participou de uma reunião com a governadora de Huambo, Lotti Nolika, e com representantes da embaixada do Brasil em Angola e do Instituto de Agricultura de Angola. A governadora Lotti Nolika reconheceu a importância dos trabalhos que serão executados para o país. Os técnicos da Codevasf também se encontraram com o vice-governador para os Serviços Técnicos e Infraestruturas da província de Cunene, António Gilberto Augusto Matias, e outras autoridades para explicar o objetivo da missão no Canal do Cafu, em Cunene, e a importância dos levantamentos pedológicos e topográficos para o desenvolvimento da agricultura irrigada na região.
A equipe participou de uma reunião com a governadora de Huambo, Lotti Nolika, e com representantes da embaixada do Brasil em Angola e do Instituto de Agricultura de Angola

Os técnicos da Codevasf também se encontraram com o vice-governador para os Serviços Técnicos e Infraestruturas da província de Cunene, António Gilberto Augusto Matias, e outras autoridades para explicar o objetivo da missão no Canal do Cafu, em Cunene, e a importância dos levantamentos pedológicos e topográficos para o desenvolvimento da agricultura irrigada na região.

 

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Contrato spot ganha espaço no mercado florestal Empresa Reflorestar reforça a oferta dessa modalidade contratual para atender as necessidades dos clientes em todo o
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!