Tel:11 - 4604-8046 | E-Mail: atendimento@eaemaq.com.br

Notícias do Mercado Comparativo da edição Minicarregadeira é sinônimo de potência e versatilidade

Minicarregadeira é sinônimo de potência e versatilidade

-

- Advertisement -
- Advertisement -

 

 

Se você está em busca de um equipamento tipo trator, mas que seja compacto para exercer atividades em qualquer ambiente, a minicarregadeira ou também chamada de Skid Steer Loaders, é a máquina ideal.

A cada dia ela ganha mais espaço no mercado. Sua popularidade veio exatamente por ser um equipamento versátil, de bom desempenho em relação à potência, de fácil transporte e manutenção, e baixo consumo de combustível.

A minicarregadeira tem por característica ser um trator do tipo leve, com estrutura compacta, e que conta – na parte dianteira – com uma pá carregadeira. Contudo, essa máquina ainda pode receber outros 50 acessórios diferentes. Os instrumentos podem ser integrados para que ela exerça outras funções. Entre os implementos mais comuns estão a vassoura, a fresadora de asfalto, a valetadeira e a perfuratriz.

Assim, o equipamento pode ser usado em jardins, ambientes internos, áreas de subsolo e canteiros de obra. E é capaz de executar funções como carregamento de terra, cascalho, além de resíduos de obras.

Alta capacidade de tração e elevação

Aliado ao seu alto desempenho e multifuncionalidade, as minicarregadeiras oferecem satisfatória capacidade de tração e elevação. Sendo assim, os equipamentos também são ideais para trabalhos realizados em regiões mais íngremes, arenosas e/ou lamacentas.

As máquinas podem ser encontradas nos modelos de esteira e rodas, completando assim a característica de versátil. Assim, é possível escolher a versão mais adequada para o tipo de operação que será realizada. Por exemplo, o modelo de rodas permite elevação vertical e raio de giro compacto, adequados para locomoção em terrenos secos e mais firmes.

Para o operador, a minicarregadeira não registra solavancos e desconforto. Vale lembrar, que apesar de compacto, o equipamento exige todos os cuidados no momento da atuação, como uso de EPIs e ser operada por profissional qualificado. Além da realização das manutenções periódicas.

Para que você possa adquirir a máquina que mais se alinha com as suas necessidades, esta edição do Comparativo da Revista EaeMáquinas é dedicada a minicarregadeira.

                                                         BOBCAT

As minicarregadeiras são os equipamentos carro-chefe da Bobcat®. A empresa presente há mais de 60 anos, garante que fabrica as carregadeiras compactas mais populares, versáteis e confiáveis do mundo.

 

O equipamento de direção deslizante com elevação vertical Bobcat® S570 é um exemplo de modelo indicado para transpor caçambas de caminhão ou alimentadores com lateral alta ou posicionar pallets carregados com materiais pesados.

 

A potência deste equipamento chega a 61 HP. Suas dimensões são de 1,72 metros de largura e 3,02 metros de altura. Quando tratado sobre desempenho, ela conta com sistemas hidráulicos fortes. “Cada componente – motor, bombas e sistema hidráulico – é desenhado para oferecer máximo desempenho”, informou a empresa.

 

De acordo com a Bobcat, a máquina oferece tempos de ciclo mais rápidos, força de desagregação e mais torque. Ela ainda conta com opção de duas velocidades de deslocamento. O recurso proporciona velocidade máxima de deslocamento da carregadeira para reduzir o tempo necessário de locomoção pelo local de trabalho. Ou seja, gera ganho de produtividade.

 

A marca destaca ainda para na minicarregadeira Bobcat® S570 o controle automático de deslocamento, que detecta quando o operador está transportando material e amortece a carga no braço de elevação para reduzir derramamento e aumentar o conforto do profissional.

O equipamento conta também com um sistema que monitora o motor e as funções hidráulicas, alerta sobre faixa de operação fora do normal e desliga a máquina para reduzir a chance de danos.

Os componentes principais – incluindo radiadores, condensadores e mangueiras – do modelo S570 são desenhados para ficar fora de perigo e protegidos de ocasionais danos.

Para o operador, a marca destaca o conforto da cabine. “Você vai sentir a diferença com o espaço interno 20% maior para os braços, pernas, ombros, cabeça e pés, uma grande abertura da porta da cabine, melhor ajuste do assento, além da melhor cabine pressurizada em sua classe para minimizar a poeira”, afirmou.

Em relação a visibilidade, a máquina conta com grandes janelas (dianteira, laterais, superior e traseira) que, segundo a empresa, proporcionam melhor visualização do trabalho. A Bobcat® informou que o operador poderá ver os pneus sem elevar o braço da carregadeira. “O desenho exclusivo da cabine avançada coloca você mais próximo do implemento para um melhor ponto de visão”, explica.

Outro ponto ressaltado pela marca é a facilidade de manutenção panorâmica. A minicarregadeira foi fabricada com uma grande porta traseira de abertura giratória, que proporciona acesso conveniente aos pontos de manutenção de rotina.

 Instrumentação Deluxe

A Bobcat® afirma que a minicarregadeira dispõe de LCD totalmente em cores que fornece informações e diagnósticos das funções principais, comunica alertas e oferece informações úteis sobre o implemento.

                                                             CASE

A CASE Construction Equipment, marca da CNH Industrial, comercializa seis modelos de minicarregadeiras, sendo quatro delas de levantamento radial (SR150B, SR175B, SR200B e SR250B) e duas, de levantamento vertical (SV185B e SV300B).

De acordo com a empresa, elas se destacam pela agilidade na execução de atividades como terraplanagem, carregamento de terra, remoção de materiais, transporte de insumos, gestão de resíduos e organização do canteiro de obras.

“O tamanho reduzido aliado à grande capacidade de carga dos equipamentos agrega vantagens de atuação em obras com restrições de espaço e dificuldade de deslocamento”, afirma Pablo Sales, especialista em produtos CASE.

Com peso operacional de 2.980 kg, a minicarregadeira SV185B apresenta força de desagregação de até 24,7 kN, capacidade de carga operacional de 840kg e potência bruta de 60 hp. Além disto, o modelo tem também o maior alcance no carregamento, altura do pino de articulação líder da indústria. Já no levantamento, assegura o paralelismo em relação ao solo, tornando-se assim ideal para transportes.

A SV185B pode ser utilizada com implementos como: fresadoras, valetadeiras, caçambas diferenciadas, lâminas, perfuratrizes, garfo pallet, rompedor hidráulico e vassoura. A CASE ressalta a versatilidade do equipamento para atuar em diversas atividades, com a vantagem de baixo custo operacional e alta produtividade.

Outro destaque feito pela empresa é a opção entre o controle mecânico padrão ou o controle eletro-hidráulico (EH). Com o controle eletro-hidráulico (opcional), é possível adequar o padrão de controle de acordo com a preferência do operador que ganha ainda mais autonomia e conforto para a produtividade.

A minicarregadeira SV185B conta com o chassi Power Stance com distância entre eixos até 21% maior e distribuição de peso dianteiro/traseiro 30/70. Isto, de acordo com a marca, facilita para levantar e transportar mais material. “Combinado com o opcional Ride Control, a minicarregadeira tem estabilidade e velocidades operacionais superiores, independentemente das condições no canteiro de obras”, ressalta a CASE Construction Equipment.

A empresa informa ainda que o baixo consumo de combustível e o tanque com capacidade de 75 litros fazem com que a minicarregadeira consiga operar durante um dia inteiro, sem a necessidade de reabastecimento.

Atualizações da nova Série B

A CASE atualizou a Série B de minicarregadeiras com novidades nas cabines. De acordo com a marca, os componentes internos foram redesenhados. “O novo interior de cabine traz aos operadores maior visibilidade, melhor ergonomia e conforto de operação com novos joysticks e novos interruptores dispostos de forma mais intuitiva, além de mais espaço para as pernas”, declarou.

Eficiência em pós-venda

A CASE disse que confere ainda todo o suporte em peças e serviços dos seus equipamentos.  O pós-venda da marca tem portfólio voltado à manutenção preventiva, corretiva e itens de desgaste. O destaque feito pela marca são as peças genuínas, com máximo rendimento em qualquer equipamento da frota e, para os itens da linha NEXPRO, ideais para manter a performance durante todo o ciclo de vida dos equipamentos.

                                                              Cat

Focando no desempenho e capacidade de produção, a Caterpillar apresenta a Minicarregadeira Cat®236D3. A máquina conta com um projeto de levantamento radial, proporciona alcance de levantamento médio e excelente desempenho em escavações com potência na barra de tração.

A empresa ressalta na máquina a opção de cabine vedada e pressurizada que proporciona um ambiente operacional mais limpo, silencioso e com visibilidade total das ferramentas de trabalho.

De acordo com a marca, o assento com suspensão a ar, aquecido, com encosto alto – disponível com controles de joystick ajustáveis – torna a Série D3 destaque do setor em termos de conforto para o operador.

O trem de força da minicarregadeira 236D3 oferece desempenho e capacidade de produção máximos através do sistema de Gerenciamento Eletrônico de Torque. Além disso, a máquina conta com percurso de duas velocidades, que é opcional, e um acelerador eletrônico manual e por pedal com recurso de pedal de desaceleração.

“Na 236D3, o sistema hidráulico de Alto Fluxo está disponível para aplicações que exigem o máximo desempenho da ferramenta de trabalho hidráulica”, explica o especialista em aplicação de produtos da Caterpillar, Carlos Eduardo Araujo. Ele informa que o motor Cat C3.3B e o trem de força de alto desempenho proporcionam alta potência e torque, permitindo a operação parcial do acelerador para baixos níveis de ruído e consumo de combustível reduzido.

O sistema Cat de “Nivelamento Inteligente” oferece, segundo a empresa, tecnologia, integração e recursos líderes do setor, como autonivelamento de duplo sentido, retorno à ferramenta de trabalho para escavação e posicionador da ferramenta de trabalho.

Menor impacto

A minicarregadeira Cat 236D3 conta com a opção de “Absorção de Impactos Sensível à Velocidade”. O recurso, de acordo com o especialista de aplicação de produtos, melhora a operação em terreno acidentado, possibilitando uma retenção de carga, maior produtividade e conforto do operador.

A capacidade e o controle da máquina podem ser acertados a partir do “Monitor Avançado”, que é padrão neste modelo. O equipamento permite ajustes na tela para resposta do implemento, resposta hidrostática e controle de deslizamento. A minicarregadeira também apresenta funcionalidade em diferentes idiomas com layouts personalizáveis, sistema de segurança e câmera retrovisora.

Para reduzir o tempo de inatividade da máquina para maior produtividade, o representante da Caterpillar explica que a carregadeira compacta conta com acesso no nível do solo para todo o serviço diário e todos os pontos de manutenção de rotina. Outro ponto relevado pela empresa são as luzes de trabalho de LED (frontal e traseira) de longa duração disponíveis no equipamento.

                                                             JCB

A JCB 155 faz parte da linha de minicarregadeiras desenvolvida pela multinacional britânica e oferece como diferencial o exclusivo projeto Powerboom™ e sua porta lateral.

De acordo com a empresa, as máquinas são mais resistentes e mais seguras do que as máquinas convencionais de braço duplo, proporcionando melhor desempenho, excelente visibilidade e nenhum esforço por parte do operador em manobras de entrada ou saída da máquina.

Além disso, a JCB disse que oferece uma garantia estendida de 10.000 horas ou 5 anos de operação para o braço único Powerboom™, proporcionando segurança ao cliente e comprovando a durabilidade, robustez e qualidade de seus produtos.

Com capacidade de carga operacional de 703 kg, a carregadeira compacta JCB 155 possui uma plataforma pequena que incorpora o projeto da máquina. Projetado para economia e produtividade, o motor Perkins de 58 hp da 155 teve seu funcionamento comprovado.

A empresa afirma que a máquina ainda possui uma cabine 46% maior do que os modelos similares existentes no mercado.

Versatilidade e segurança

 De acordo com a marca, o equipamento é equipado com uma linha hidráulica auxiliar padrão de fábrica que consegue alcançar, através desse circuito, uma vazão de 70 l/min ou, se configurada com circuito opcional de alta vazão (highflow), pode atingir uma vazão de até 100 l/min, permitindo o uso de implementos maiores e proporcionando maior velocidade e agilidade de operação.

A minicarregadeira da JCB também conta com um sistema de engate rápido universal, o que viabiliza o uso de acessórios JCB ou até mesmo de terceiros.

A multinacional britânica informa que a carregadeira compacta conta com o projeto PowerBoom™ – braço único – que permite aos operadores entrar ou sair da máquina pela porta lateral, evitando acidentes e contato com o braço da caçamba ou outros acessórios.

“Ela também tem 60% de visibilidade melhor do que a maioria das minicarregadeiras do mercado por conta da uma única torre e ao braço de perfil baixo. A cabine da JCB 155 possui certificação ROPS/FOPS, ou seja, o operador estará seguro em casos de capotamento da máquina ou em casos de queda de objetos na parte superior da cabine, desde que o uso do cinto de segurança esteja correto”, declarou a marca.

 Facilidade de manutenção

 A auditoria de SAE (Serviço de Assistência Especializada) da empresa revelou que o modelo tem, em média, 21% mais facilidade de manutenção do que as máquinas similares do mercado.

“Os motores foram montados de maneira longitudinal para um acesso fácil à correia de acionamento e aos componentes associados. Também há 30% menos pontos de lubrificação do que a média das carregadeiras compactas com dois braços de levantamento”, explica a JCB.

                                             New Holland Construction

A New Holland Construction trouxe ao Brasil em 2020 a nova Série 300 de minicarregadeiras. Entre os destaques estão a continuidade da já tradicional cabine fechada climatizada com sistemas de proteção ROPs/FOPs certificados, comandos reposicionados e novo design, além de uma nova interface, melhorando o conforto para o operador.

De acordo com a marca, a máquina inclui a exclusiva tecnologia de elevação Super Boom®, assento com suspensão e três comandos de operação – hand control, foot control e joystick, standart de fábrica, resultando em ganhos em ergonomia e tornando a performance das máquinas compactas, que já era alta, ainda maior.

“Nessa nova geração, aplicamos soluções que ajudam a realizar o trabalho com eficiência, maximizando o potencial de cada tipo de aplicação”, afirma Esio Dinis, especialista de Marketing Produto da New Holland Construction. “A Série 300 alcança estes resultados por meio de melhorias focadas no cliente, além de um amplo pacote de implementos à disposição. Nossas minicarregadeiras representam a solução ideal em espaços restritos, aliando alta performance e segurança”, disse.

A Série 300 está disponível em quatro modelos – L318, L320, L325 e L330. Modelo intermediário da linha, a L320 tem motor com 57 hp de potência, capacidade operacional de 905 kg, peso operacional de 2.930 kg e força de desagregação de 32,5 kN.

Segurança e facilidade na operação diária

O acesso à cabine é feito em degrau de perfil baixo, reforçando a acessibilidade independente do biotipo do operador. A interface da cabine traz novidades, como novos joysticks com botões de fácil ativação, novos interruptores nos painéis laterais, novos dutos de ar, porta-copos, localização das portas USB e auxiliar.

A empresa afirma que ainda há um novo sistema de partida do motor, com interruptor tipo giratório. As certificações ROPs (Rollover Protective Structure), estrutura contra tombamento, e a FOPs (Falling Object Protective Structure), proteção contra queda de objetos, são recursos fundamentais para garantia da segurança do operador.

A New Holland Construction informou que externamente, o design da Série 300 apresenta um novo conjunto de faróis de serviço na parte superior frontal. As luzes halógenas expandem a visibilidade para facilitar o posicionamento de carga e a manobrabilidade.

Estabilidade garantida

De acordo com a marca, o operador conta ainda com um recurso para o carregamento de mercadorias, transporte de materiais, abertura de valas, nivelamento e limpeza de terrenos, dentre outras aplicações. Trata-se do braço de cinematismo vertical Super Boom® da Série 300.

A New Holland Construction afirma que enquanto o braço sobe, desloca a carga para a frente e não para trás, resultando em alcance e alturas maiores que permitem descarregar em locais onde as outras não alcançam, como no meio da caçamba alta de um caminhão, por exemplo.

Outro destaque feito pela marca é que a linha auxiliar de baixo e alto fluxo operacional oferece vazão hidráulica para atender qualquer tipo de implemento. Enquanto que no compartimento do motor, um novo isolamento do cabeamento reforça a blindagem elétrica e térmica, para operações em que há acúmulo de água ou poeira.

“Menores e mais ágeis para intervenções em espaços confinados, elas ganharam destaque não só em aplicações urbanas, como também no agronegócio, como um produto com valor percebido consolidado. São indispensáveis para atuar onde a mão de obra é difícil, onerosa e onde o tempo de execução é uma variável importante”, aponta Dinis.

Redação EaeMáquinas

 

 

 

 

 

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas noticias

Mercedes-Benz mantém liderança de caminhões e ônibus no Brasil

Mercado brasileiro volta a ser o número 1 para caminhões da marca Mercedes-Benz. Em 2020, Companhia conquistou a...

Silos personalizados aumentam rentabilidade do produtor rural

Produtores rurais aprovam estrutura da Coopercitrus para fornecimento de silos de armazenamento da produção. Confira os depoimentos. A armazenagem de...

Usiminas e FIEMG Lab lançam desafio de inovação

A inovação está presente no seu DNA? Conhece alguma startup que esteja desenvolvendo um trabalho interessante? Então, se liga...

Axial-Flow Série 250 Automation é destaque na Abertura Oficial[…]

As novas colheitadeiras Axial-Flow Série 250 Automation comandaram a Abertura Oficial da Colheita de Soja no Piauí. O evento...
Anterior
Próximo

Link-Belt expande portfólio na América Latina com lançamento da escavadeira 300X3E

    Com 30 toneladas de peso operacional, modelo é a evolução da escavadeira 290X2.  Acaba de chegar ao mercado latino-americano a...

Geração de controles remotos da Danfoss…

Indicada para aperfeiçoar a produtividade dos operadores em diversos equipamentos, a família de controles remotos portáteis da Danfoss atende às necessidades dos setores...

Mais Lidas

Silos personalizados aumentam rentabilidade do produtor rural

Produtores rurais aprovam estrutura da Coopercitrus para fornecimento de...

Você também pode gostar deRELATED
Recomendamos para você