Crescimento do mercado plant-based no Brasil: entrevista com o diretor-geral da APAS

 

Crescimento do mercado plant-based no Brasil: entrevista com o diretor-geral da APAS

Crescimento do mercado plant-based no Brasil: entrevista com o diretor-geral da APAS

O mercado plant-based no Brasil tem se destacado como uma das tendências mais promissoras do setor alimentício. Em uma entrevista exclusiva concedida à Plant-Based Tech, o Diretor-Geral da APAS (Associação Paulista de Supermercados), Carlos Correa, compartilhou suas perspectivas e insights sobre esse fenômeno em ascensão.

Um olhar otimista para o futuro

Carlos Correa expressa um entusiasmo notável em relação ao crescimento do mercado plant-based. “A demanda do consumidor por esse tipo de produto aumenta cada vez mais e o Brasil tem um mercado bem promissor”, afirma Correa. Segundo ele, um recente levantamento da APAS indica que os produtos saudáveis estão em franca aceleração, com os alimentos não-industrializados predominando nas cestas de compras dos brasileiros. Este movimento é impulsionado por uma busca crescente por uma alimentação mais saudável, motivada por diversos fatores.

Receptividade e expansão nos supermercados

Crescimento do mercado plant-based no Brasil: entrevista com o diretor-geral da APAS

A aceitação dos produtos plant-based no mercado tem sido positiva. “O mercado opta por disponibilizar à sociedade cada vez mais variedade desses produtos, uma vez que a demanda por parte do consumidor registra constante crescimento”, explica Correa. Nos supermercados, é possível encontrar uma vasta gama de itens, incluindo cereais integrais, frutas, verduras, legumes e sementes.

A APAS tem desempenhado um papel ativo na promoção desse mercado. Correa destaca o sucesso da APAS SHOW, onde produtos orgânicos e plant-based ganharam um espaço significativo. Além disso, a APAS firmou um acordo de cooperação técnica com a CEAGESP, visando o desenvolvimento de boas práticas e o incentivo ao mercado de Frutas, Legumes e Verduras (FLV).

Acessibilidade para todos

Embora o plant-based inicialmente tenha sido associado a consumidores de alto padrão aquisitivo, essa realidade está mudando. “Vem crescendo a parcela de consumidores de todas as classes que consomem e veem valor nesse tipo de alimentação”, observa Correa. Ele reconhece que o preço final dos produtos plant-based ainda pode ser mais alto, mas acredita que a maior variedade e oferta podem oferecer mais opções aos clientes.

Segundo uma pesquisa recente da APAS, 65% dos brasileiros consomem orgânicos, com essa participação subindo para 71% entre os jovens de 18 a 34 anos. Esses números indicam um interesse crescente por parte dos consumidores em adotar uma alimentação mais saudável.

Perspectivas de crescimento

Correa está confiante no crescimento contínuo do setor plant-based no Brasil. “Os produtos saudáveis têm registrado crescimento ano após ano em todas as cestas”, afirma. Ele enfatiza que os consumidores estão cada vez mais conscientes da origem dos produtos e de seu impacto na saúde e no meio ambiente.

Expansão nos Supermercados

Quando questionado sobre a presença dos produtos plant-based nos supermercados, Correa explica que a oferta varia conforme a região e o porte das lojas. “A maior parte dos supermercados de médio e grande porte possuem uma ampla gama de produtos plant-based”, relata. Para os próximos cinco anos, ele projeta um crescimento expressivo desse mercado, apoiado tanto na mudança dos hábitos de consumo quanto na ampliação da oferta de novos produtos pela indústria alimentícia.

Adaptação dos supermercadistas

Os supermercadistas têm demonstrado uma abertura significativa para a tendência do vegetarianismo e da alimentação saudável. “O supermercadista tem o desafio de estar sempre atento às constantes mudanças de demandas e perfis dos consumidores”, destaca Correa. A alimentação saudável e natural já é uma realidade em muitos supermercados, com gôndolas dedicadas a produtos naturais se tornando cada vez mais comuns.

Conclusão

O crescimento do mercado plant-based no Brasil é uma realidade promissora, refletindo a busca dos consumidores por uma alimentação mais saudável e sustentável. A APAS, sob a liderança de Carlos Correa, continua a desempenhar um papel crucial nesse movimento, promovendo e incentivando a oferta de produtos plant-based nos supermercados no Estado de São Paulo. Como bem resumiu Correa, “A alimentação saudável e natural virou uma escolha de uma vida mais feliz e equilibrada.”

Plant-Based Tech

A CEO da TRIOXP Feiras e Eventos, organizadora da Plant Based Tech, Lúcia Abdala, também destaca o grande potencial do mercado brasileiro para o setor plant-based. “O Brasil é um dos mercados mais promissores para o setor plant-based. A nova geração busca alimentos e produtos sustentáveis que não agridam o meio ambiente. Cada vez mais empreendedores buscam novidades que atendam às expectativas desse consumidor,” afirmou Lúcia. Ela ressalta a importância de eventos como a Plant-Based Tech, que serve como um palco para discussões e apresentação de novas tecnologias de produção, soluções para a indústria, embalagens e novos produtos focados em food services e varejo.

 

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Scania Cotrasa inaugura nova concessionária Instalação amplia o apoio aos clientes de caminhões, ônibus e motores na região da Tríplice Fronteira, no Paraná A
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!