Eletrobras e Suzano se unem para desenvolver mercado de produção de hidrogênio verde e combustíveis sintéticos

Eletrobras e Suzano se unem para desenvolver mercado de produção de hidrogênio verde e combustíveis sintéticos

Eletrobras e Suzano se unem para desenvolver mercado de produção de hidrogênio verde e combustíveis sintéticos

Eletrobras e Suzano se unem para desenvolver mercado de produção de hidrogênio verde e combustíveis sintéticos

A Eletrobras, maior empresa de energia elétrica da América Latina, e a Suzano, maior produtora mundial de celulose, firmaram parceria para o desenvolvimento de soluções sustentáveis a partir do aproveitamento de CO2 biogênico gerado em Unidade de Produção da Suzano. O acordo em torno do uso de matérias-primas renováveis prevê a evolução de estudos conjuntos para a produção de hidrogênio renovável e combustíveis sintéticos, visando, por exemplo, a substituição de combustíveis fósseis em diversos modais logísticos.

“Esse acordo estabelece a base para o desenvolvimento de uma cooperação estratégica, com ênfase na produção de combustíveis sustentáveis, e visa atender à crescente demanda por hidrogênio de baixo carbono e derivados no mercado nacional e internacional”, afirma o vice-presidente de Comercialização e Soluções em Energia da Eletrobras, Ítalo Freitas.

As discussões entre Eletrobras e Suzano para a assinatura do memorando de entendimento tiveram início no segundo semestre de 2023. A evolução das pesquisas estabelecerá a viabilidade técnica e econômica para a construção de uma unidade de produção de combustíveis sintéticos.

“Pretendemos avançar nos estudos em parceria com a Eletrobras para reforçar o diferencial competitivo do Brasil na bioeconomia mundial. A produção de e-metanol, um combustível proveniente de insumos renováveis como o CO2 biogênico e hidrogênio de baixo carbono, e que é um dos candidatos mais prováveis para substituir combustíveis fósseis na indústria marítima, por exemplo, contribuiria expressivamente para a transição energética e descarbonização global”, diz o Diretor de Energia da Suzano, Paulo Squariz.

A produção de combustíveis sintéticos a partir de CO2 biogênico e hidrogênio renovável é uma rota que apresenta demanda potencial e escalabilidade. O CO2 biogênico gerado a partir da queima de biomassa e licor negro provenientes do processo de produção de celulose nas fábricas da Suzano pode ser capturado e misturado com o hidrogênio renovável, gerado a partir da eletrólise da água, para produzir combustível sintético e limpo, em especial o e-metanol.

A parceria formalizada entre Eletrobras e Suzano a partir da assinatura de um Memorando de Entendimento (MoU) reafirma o compromisso da Eletrobras com a transição energética, com o desenvolvimento sustentável, com a inovação e a excelência. Além do acordo com a Suzano, a Eletrobras formalizou recentemente memorandos de entendimento com outras empresas e com governos estaduais para a produção de hidrogênio renovável no Brasil.

A Suzano, por sua vez, tem forte atuação no mercado de energia verde e é referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do eucalipto. Das árvores plantadas para fins industriais, além da liderança em celulose, papel e embalagens e bens de consumo, a companhia já produz lignina, celulose microfibrilada (MFC) e outros materiais utilizados na fabricação de itens como fios têxteis, borracha e insumos químicos.

Na geração de energia verde, a companhia se destaca por ser uma das maiores produtoras de energia proveniente de biomassa do Brasil. Atualmente, a capacidade instalada de geração de energia da Suzano totaliza 1,3 gigawatts, número que saltará para aproximadamente 1,7 gigawatts quando entrar em plena operação o Projeto Cerrado, uma nova fábrica de celulose em construção no município de Ribas do Rio Pardo (MS).

Sobre a Eletrobras

Eletrobras é a companhia de energia elétrica líder em geração e transmissão no Brasil, atuando também nos segmentos de eficiência energética e comercialização. Atualmente, conta com 100 usinas em operação, com 44,6 gigawatts (GW) de capacidade instalada, sendo responsáveis por 22% da capacidade nacional. A empresa também opera 73,8 mil quilômetros de linhas de transmissão, o que representa 37% do Sistema Interligado Nacional (SIN). Do total de energia gerada pela companhia, 96,5% são provenientes de fontes com baixo teor de emissão de gases do efeito estufa (hídrica, eólica e solar), contribuindo para que a matriz energética nacional seja uma das mais limpas do mundo.

Sobre a Suzano

Suzano é a maior produtora mundial de celulose, uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, líder no segmento de papel higiênico no Brasil e referência no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras a partir de matéria-prima de fonte renovável. Nossos produtos e soluções estão presentes na vida de mais de 2 bilhões de pessoas, abastecem mais de 100 países e incluem celulose, papéis para imprimir e escrever, papéis para embalagens, copos e canudos, papéis sanitários e produtos absorventes, além de novos bioprodutos desenvolvidos para atender a demanda global. A inovação e a sustentabilidade orientam nosso propósito de “Renovar a vida a partir da árvore” e nosso trabalho no enfrentamento dos desafios da sociedade e do planeta. Com 100 anos de história, temos ações nas bolsas do Brasil (SUZB3) e dos Estados Unidos (SUZ). Saiba mais na página www.suzano.com.br

 

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Contrato spot ganha espaço no mercado florestal Empresa Reflorestar reforça a oferta dessa modalidade contratual para atender as necessidades dos clientes em todo o
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!