Tel:11 - 4604-8046 | E-Mail: atendimento@eaemaq.com.br

Notícias do Mercado Grupo Açotubo aposta em cenário positivo para o setor...

Grupo Açotubo aposta em cenário positivo para o setor sucroenergético no pós-pandemia

-

- Advertisement -
- Advertisement -

Um dos principais fornecedores de materiais para manutenção de máquinas e equipamentos lembra que a entressafra é fundamental para a retomada.

São Paulo, agosto de 2020 –  O Grupo Açotubo, maior distribuidor no atendimento ao varejo do ramo siderúrgico na América Latina, tem perspectivas positivas para o setor sucroenergético na retomada da economia.  Com a proximidade da entressafra, período entre dezembro e janeiro, a companhia mantém a projeção de crescimento de 20 a 30% no fornecimento de tubos de aços e conexões utilizados em máquinas e equipamentos no campo e nas usinas.

As indústrias do setor, de modo geral, não pararam porque a lavoura não espera. O que deve ser retomado com força total é o ritmo de produção. E se o trabalho continuou, mesmo em cenário adverso, isso significa que os equipamentos foram utilizados e, consequentemente, deteriorados. “Hoje, por exemplo, a gente tem o Aço Inox 410, que é amplamente utilizado, principalmente onde há desgaste por abrasão, terra ou sujeira, como no transporte da cana até a moagem”, explica Williams Cintra, gerente da filial Sertãozinho do Grupo.

Em termos de materiais, o portfólio de soluções disponíveis é amplo. Desde tubos de aço resistentes para altas temperaturas e pressão, linha de conexões que garantem a performance dos equipamentos em condições especiais, até a divisão de aços inoxidáveis, que são os mais apropriados para aplicação em áreas com maior incidência de ataques químicos, conferindo facilidade de higienização e maior durabilidade / vida útil.

Cenário pré e pós-pandemia

Williams lembra que no final do ano passado, quando o novo coronavírus ainda não havia se espalhado, o clima era de total otimismo no setor, principalmente devido ao início do Renovabio, projeto com objetivo de praticamente duplicar a matriz energética de produção de etanol no Brasil. Já durante a pandemia este panorama se distanciou da estrutura. A produção do etanol estava normal, mas a demanda diminuiu, abrindo espaço para o açúcar, que teve aumento de exportações. Agora, com a retomada, o preço do álcool começa a reagir e o Grupo Açotubo está preparado para a manutenção da entressafra.

“Considerando um olhar para o Renovabio, nosso papel como fornecedor é extremamente estratégico porque oferecemos 100% dos materiais com rastreabilidade de produto, algo importante para que as empresas não tenham interrupções durante os processos”, diz o especialista. Sobre as lições deixadas pelo período adverso, Williams é categórico. “Sem dúvida a nossa diferença foi o olhar para a solução e não problematizar sobre algo que já estava estabelecido. Além disso, coragem para avançar enquanto todos estavam desacelerando, movidos por um grupo técnico extremamente coeso, qualificado e determinado”, completa.

(Fonte:Assessoria de imprensa)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas noticias

Telhados produtivos

Parte do lucro das hortaliças cultivadas pela Plant Fazendas Urbanas é...

Plantadeira totalmente autônoma é possível no Brasil?

José Roberto Assy. José Roberto Assy* Estamos no início...

Novo Scania 10×4 carrega 55 t de carga líquida

Super-caminhão conta com a maior capacidade de carga para mineração e...

Programa Opções de Reparo cuida do seu equipamento Cat®

A sabedoria popular ensina que é melhor prevenir do que remediar. A...
Anterior
Próximo

Mineradoras podem economizar ao recuperar correias transportadoras

Devido ao uso intenso na mineração, as esteiras de borracha das correias...

Plantadeiras devem passar por avaliação a casa safra

Para que as plantadeiras entreguem todo o seu potencial é preciso que...

Mais Lidas

Você também pode gostar deRELATED
Recomendamos para você