Irrigação localizada auxilia no cultivo do Blueberry (mirtilo) no sertão nordestino

Irrigação localizada auxilia no cultivo do Blueberry (mirtilo) no sertão nordestino

Irrigação localizada auxilia no cultivo do Blueberry (mirtilo) no sertão nordestino

Por Maxwell Soares da Silva, Especialista Agronômico da Netafim

O sertão nordestino é classificado climaticamente como semiárido, com longos períodos de seca e rios temporários, com exceção do Rio São Francisco. Sem a utilização da tecnologia, o cultivo de frutas de clima temperado e tropical seria inviável nessas condições climáticas. No entanto, através do melhoramento genético e da irrigação localizada, culturas como a uva se estabeleceram com sucesso, e, mais recentemente, a Blueberry, comumente conhecido no Brasil como Mirtilo. A Universidade da Flórida desenvolveu uma variedade resistente ao calor, chamada Biloxi, que vem ganhando espaço no nordeste brasileiro.

Este fruto possui características que o mercado de comidas saudáveis está buscando, como sabor, valor nutritivo, menor quantidade de resíduos e praticidade de consumo. Segundo nutricionistas, o fruto é rico em vitaminas A e C, potássio e magnésio. Ele também possui alta concentração de antocianina, flavonoides e compostos fenólicos, que atuam na prevenção de doenças. Além disso, possui baixo teor de gordura: uma porção de 100g tem apenas 32 kcal.

 

Segundo a Embrapa, o mirtilo possui uma demanda hídrica semanal de 50 mm durante o período de desenvolvimento da fruta. No sertão, a evapotranspiração é bem elevada, superior a 6 mm por dia nos meses mais quentes do ano, como outubro e novembro. Para atender essa demanda, a irrigação localizada por meio do emissor tipo botão gotejador com tecnologia CNL (antidrenante) fornece água e fertilizantes na zona radicular da planta para o cultivo em sacos, evitando que fique gotejando mesmo após o desligamento do sistema. Para cultivos diretos no solo, os gotejadores integrais (tipo pastilha) também atendem à demanda hídrica, nutricional e de aplicação de biológicos.

Irrigação localizada auxilia no cultivo do Blueberry (mirtilo) no sertão nordestino

A colheita pode durar seis meses, e o arbusto tem vida útil de 12 a 15 anos, então os cuidados com o manejo de irrigação e fertirrigação para manter a planta produtiva nesse período são essenciais. Existem tecnologias que permitem ao produtor manejar o seu cultivo, seja em saco ou direto no solo.

 

A tesiometria e sondas volumétricas em cultivos no solo e o sensor SM 150T para cultivos em sacos, que afere a umidade do solo em %, são exemplos dessas tecnologias, que informam a umidade do solo, indicando se há necessidade ou não de irrigar.

Esta ferramenta, aliada à estação meteorológica, proporciona ao produtor um manejo mais assertivo, ligando a quantidade de água perdida pela evaporação e transpiração em mm/dia com a umidade demonstrada nos equipamentos. Isso possibilita ao produtor ofertar à planta a água necessária conforme sua fase fenológica (floração, frutificação). Importante salientar que esses equipamentos podem estar conectados a unidades de gerenciamento remoto, que fazem o lançamento das informações em tempo real na nuvem, permitindo ao produtor acessar onde e quando quiser. Este nível de assertividade reflete em uma fruta de excelente qualidade para o consumidor e mais rentabilidade para o agricultor.

Por Maxwell Soares da Silva, Especialista Agronômico da Netafim

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Videoconferência referente as Principais Mudanças da Nova Lei de Licitações nº14.133/21 e os Impactos nas Contratações Públicas. DATA: 22,23, 24 e 25 de Julho
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!