Nakata destaca características dos amortecedores pressurizados, convencionais e dicas de aplicação

Nakata destaca características dos amortecedores pressurizados, convencionais e dicas de aplicação

 

Fabricante também recomenda procedimentos como escorvamento na hora da substituição do amortecedor, além de orientações sobre os produtos   

Nakata destaca características dos amortecedores pressurizados, convencionais e dicas de aplicação

Existem vários modelos de amortecedor, entre eles, estrutural, cartucho, semi estrutural e convencional. Quem define qual é adotado no veículo, bem como as cargas de tração e compressão é a montadora e as fabricantes de autopeças seguem o projeto estabelecido. No caso do amortecedor, de acordo com Eduardo Lett, técnico da Nakata, fabricante de autopeças líder no mercado de reposição, independente do modelo, o cuidado durante a instalação é crucial.

Lett também fala da diferença do amortecedor pressurizado HG, tecnologia pioneira da Nakata desenvolvida no Brasil na década de 80. O modelo pressurizado possui gás nitrogênio que força o fluido para dentro do tubo interno do amortecedor, evitando assim bolhas de ar, mantendo sempre a mesma carga. O amortecedor pressurizado promove mais conforto na condução do veículo.

A injeção de gás nitrogênio mantém a câmara do tubo interno do amortecedor sempre cheia e suporta altas temperaturas, evitando a formação de bolhas de ar e possíveis vazios.

A Nakata também possui amortecedor com stop hidráulico, desenvolvido para eliminar as batidas de final de curso da suspensão aberta. Muitos veículos possuem esse sistema que é projeto da montadora e proporciona mais conforto na condução do veículo.

Entre vários diferenciais, Lett destaca que a Nakata não possui amortecedor com tampa de fechamento porque no processo de fabricação é feita uma solda e aumenta o risco de vazamento, o processo utilizado pela Nakata é o de conformação do tubo.

A haste, item muito importante da peça é produzido de material sinterizado que oferece resistência e, além disso, não apresenta riscos de microfissuras.

Além disso a haste passa por processos de usinagem e retífica. É nesse processo que se define a rugosidade de superfície de contato da haste com o sistema de vedação, permitindo manter a camada de óleo lubrificante sempre presente.

Como há várias peças internas no amortecedor, como válvulas, pistão, anéis entre outras, o reparador deve ter cuidado ao manusear a peça que não sofra batidas ou caia no chão.

Quando é necessário fazer a aplicação de um amortecedor novo, Lett alerta para fazer o escorvamento que consiste em movimentar a haste para cima e para baixo para que o tubo interno fique totalmente cheio de fluido, garantindo a carga ideal. “Sem esse procedimento, o amortecedor pode não apresentar as cargas ideais”, revela. Também lembra que após o escorvamento, o amortecedor não pode ficar deitado, pois todo esse trabalho será perdido. Por isso, deve ser aplicado logo no carro”, orienta.

Outro ponto importante, na hora da manutenção que Lett alerta é sobre o cuidado ao verificar o código da peça correta para instalação porque, em muitos casos, existem mais de uma referência para o mesmo veículo com a mesma motorização devido à montadora alterar o projeto de um ano para outro.

Mais questão relevante que gera muitas dúvidas dos reparadores e chega pela área de assistência técnica, de acordo com Lett,se refere à gravação que vem na peça. “Em cima do código vem a data da homologação da certificação do INMETRO que foi em 2014 e dura dez anos. Muitos mecânicos confundem com a data de fabricação da peça que está abaixo do código”, comenta.

 Sobre a Nakata – Com mais de 70 anos, a Nakata, marca Frasle Mobility referência na fabricação de autopeças para o mercado de reposição, é líder em componentes de suspensão para veículos leves, pesados e motocicletas. Com pioneirismo, qualidade e compromisso com o mercado, se tornou reconhecida pela alta performance de seus produtos e elevado padrão de serviços, atendendo o mercado nacional e exportação, com linhas completas para sistemas de suspensão, direção e transmissão.

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Asfalto novo ou o chamado remendo? Especialista fala das opções Rachaduras, buracos, prejuízos, pouca coisa irrita mais um motorista que estrada em má conservação.
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!