Pesquisar
Close this search box.

No Dia do Trigo, conheça mais sobre o principal derivado do grão: a farinha

No Dia do Trigo, conheça mais sobre o principal derivado do grão: a farinha

No Dia do Trigo, conheça mais sobre o principal derivado do grão: a farinha

Grupo Ocrim destaca diferenças entre principais tipos de farinhas de trigo e traz dicas de consumo e receitas

O dia 10 de novembro é marcado como o Dia do Trigo, ele que é o segundo cereal mais consumido no mundo e representa cerca de 30% da produção mundial de grãos. Segundo a Conab, o Brasil é o 8º maior país importador de trigo, mas essa posição pode mudar. Isso porque nos últimos cinco anos, a produção brasileira cresceu 76%. Os resultados de 2022 mostram a maior safra nacional da história, alcançando 9,5 milhões de toneladas.

Um dos principais derivados do grão, a farinha de trigo está presente em boa parte das refeições de milhares de pessoas, seja em bolos, pães ou massas, por exemplo. Para se ter uma ideia, de acordo com o IBGE, o consumo médio per capita no país mais que dobrou nos últimos 40 anos. Atualmente, cada brasileiro consome cerca de 60kg de trigo em um ano – quantidade que, segundo a OMS, é considerada dentro da média ideal.

E com tamanha versatilidade nas preparações, a farinha foi ganhando diferentes tipos, se encaixando em diversos pratos e preferências dos consumidores. Pensando nisso, o Grupo Ocrim, uma das principais empresas de moagem de trigo no Brasil, com marcas como Mirella, Trigolar, Amorati e Ambra, explica as diferenças entre as opções comercializadas.

Farinha de trigo Tipo 1
A farinha Tipo 1, mais comum e conhecida, é produzida a partir da moagem do miolo do grão com um mínimo de farelo da casca e contém principalmente carboidratos (amido) e proteínas (glúten). É indicada para preparar: pães, confeitaria em geral, massas (comuns e folhadas).

Ela é uma excelente fonte de carboidrato, vitaminas do complexo B, zinco e potássio, sendo uma importante fonte de energia e vitalidade ao sistema nervoso central, fortalecendo o sistema imunológico e auxiliando na hidratação dos tecidos do corpo.

Farinha de trigo Tipo 2
Esse tipo é extraído da parte mais externa do grão (próxima da casca) e apresenta uma coloração mais escura e amarelada.

É indicada para preparar: biscoitos com ou sem recheio e cookies.

Farinha de trigo integral
Já a farinha integral é produzida a partir da moagem completa do grão, por isso tem alta quantidade de fibras, o que promove maior absorção de água – daí a necessidade de aumentar cerca de 30% a quantidade do líquido nas receitas que têm essa farinha como base.

É indicada para preparar: massas mais consistentes, como pão integral e de centeio, bolos de frutas e cereais.

Farinha de trigo orgânica
A farinha de trigo orgânica vem ganhando espaço no mercado brasileiro com um crescimento de 63% somente em 2021. E não é para menos: com um sistema de produção que segue critérios rigorosos, incluindo a não utilização de produtos químicos, essa é uma das opções mais recomendadas para quem prioriza a saudabilidade e opta por alimentos ricos em nutrientes.

É indicada para preparar: bolos, pães e massas em geral.

Além da farinha e do farelo, os moinhos disponibilizam a fibra, o gérmen e os flocos de trigo. O grão inteiro e o triguilho – grão triturado, usado no preparo de quibes e saladas, por exemplo – também podem ser encontrados nas gôndolas.

A combinação de energia e saúde!
Segundo o Ministério da Saúde, os derivados do trigo fazem parte do grupo dos alimentos energéticos, encontrados na base da pirâmide alimentar, que devem ser consumidos de 6 a 11 porções diárias, dependendo do caso de cada pessoa. E existe um motivo para isso: eles fornecem diversas vitaminas, minerais e proteínas, além de serem ricas fontes de carboidrato – fundamental para garantir a energia necessária.

Confira abaixo a importância desse consumo em diferentes partes do dia.

No café da manhã
Durante o sono, o corpo continua trabalhando para garantir as funções básicas: respirar, manter a circulação e os órgãos em funcionamento, e também construir novas células e queimar gordura. Isso ocorre por cerca de oito horas, sem que o organismo receba qualquer tipo de “combustível”.

Ao acordar, é necessário repor toda a energia usada pelo corpo e, por isso, a necessidade de quebrar o tempo de jejum com um bom café da manhã.

Pular essa primeira não é um hábito tão inocente quanto parece, pois pode aumentar os níveis de alguns hormônios que estão relacionados ao estresse e mau humor, além de favorecer o maior consumo de calorias ao longo do dia.

Presente na rotina de milhares de brasileiros, o pão é uma das opções mais indicadas para realizar essa reposição energética – não é à toa que ele acompanha a história da humanidade há cerca de seis mil anos.

Antes e depois de se exercitar
Para além do café da manhã, fontes de carboidrato também são grandes aliadas na prática de atividades físicas e no ganho de resultados. Antes dos exercícios, esse tipo de macronutriente fica armazenado no organismo na forma de glicogênio, uma substância essencial para o fornecimento de energia. Já após, atua na recuperação energética, muscular e de ligamentos.

Para inspirar na cozinha, o Grupo Ocrim, que, entre seu portfólio, é detentor das farinhas Mirella, Trigolar, Ambra e Amorati, separou quatro dicas de receitas com farinha de trigo:

Nhoque de macaxeira
Perfeito para o almoço ou jantar: instagram.com/p/CkRH0zmJrSh/

Bolo de pão de batata
Uma opção diferente, saborosa e a cara daquele cafezinho da manhã ou da tarde: instagram.com/p/CkrA-mjP9DB/

Massa fresca de talharim
Aquele prato que deixa o almoço de domingo ainda mais especial: instagram.com/p/CkJFanZrQpX/

Bolo cuca de banana
Um bolo para quem adora receitas tradicionais e repletas de boas lembranças: instagram.com/p/CiDEx8-uLwt/

Sobre a Ocrim
Tradição e qualidade são pilares do Grupo Ocrim, indústria de farinha de trigo, produtos para panificação, confeitaria e uso doméstico, além de massas, biscoitos e ração animal. Com 71 anos de história e pioneira na região Norte, detém oito marcas e é uma das principais empresas de moagem de trigo do Brasil.

Sólido, dinâmico e correto com o meio ambiente, tem moinhos em São Paulo (SP), Belém (PA) e Manaus (AM), uma fábrica de massas e biscoitos em Ananindeua (PA) e uma fábrica de ração em Manaus. A rigorosa cadeia produtiva garante a excelência do portfólio, composto pelas farinhas Mirella, Trigolar, Ambra e Amorati, biscoitos Trigolino e Zalppi, massas Ricosa, Trigolino, Ambra, Amorati e rações Family Plus.

http://www.ocrim.com.br/

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Klüber Lubrication está entre as principais empresas de inovação aberta no país Empresa do Grupo Freudenberg foi reconhecida no Top 4 na categoria Química
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!