Novo viveiro em Pederneiras (SP) impulsiona pesquisa e desenvolvimento de espécies florestais

Novo viveiro em Pederneiras (SP) impulsiona pesquisa e desenvolvimento de espécies florestais

Novo viveiro em Pederneiras (SP) impulsiona pesquisa e desenvolvimento de espécies florestais
O projeto representa um avanço significativo para a produção florestal em São Paulo”

Empreendimento, que será inaugurado no dia 27 de maio, faz parte do “Projeto Melhoramento e Conservação de Germoplasma Arbóreo de Rápido Crescimento” e tem o apoio da Fundepag

No dia 27 de maio será inaugurado o viveiro do “Projeto Melhoramento e Conservação de Germoplasma Arbóreo de Rápido Crescimento”, na Unidade de Conservação Floresta Estadual de Pederneiras, no estado de São Paulo. Desenvolvido pelo Instituto de Pesquisas Ambientais (IPA/SEMIL) em parceria com a Fundação de Desenvolvimento e Pesquisa do Agronegócio (Fundepag) e a empresa Helmut Schuckar, o projeto, que está em andamento desde 2022, visa aprimorar a produção de material genético de espécies arbóreas como pinus, eucaliptos e corymbia.

Novo viveiro em Pederneiras (SP) impulsiona pesquisa e desenvolvimento de espécies florestais
Produção de mudas em casa de vegetação
Novo viveiro em Pederneiras (SP) impulsiona pesquisa e desenvolvimento de espécies florestais
Vista geral do viveiro com casa de vegetação

O viveiro objetiva produzir mudas com material genético melhorado para as espécies exóticas de rápido crescimento. “Esse material é destinado principalmente à produção de resina de pinus, que tem ampla aplicação em cosméticos, fármacos, alimentos, produtos de limpeza, construção civil, entre outros produtos, além da madeira,” explica o pesquisador Científico do IPA/SEMIL e coordenador do projeto, Miguel Luiz Menezes Freitas.

Atualmente, o viveiro ocupa cerca de um hectare e tem capacidade para produzir um milhão de mudas por ano, podendo ser expandido para atender à demanda crescente. A estrutura inclui casa de vegetação climatizada, área para preparo das mudas e área de rustificação das mudas, além de espaço para armazenamento de sementes.

O principal objetivo desta fase do projeto é intensificar a produção de material genético melhorado, utilizando técnicas avançadas como a seleção de indivíduos superiores, polinização controlada, coleta de sementes florestais e um programa de enxertia. Essas tecnologias são essenciais para garantir a qualidade e a sustentabilidade das mudas produzidas.

Além do impacto científico e ambiental, o projeto também traz benefícios econômicos significativos para a região e para São Paulo, com empresas de outros estados já demonstrando interesse em adquirir as mudas produzidas, o que pode gerar emprego e movimentar a economia da região. “Até o momento, cinco trabalhadores locais foram contratados diretamente e a expectativa é que o número cresça com a expansão do projeto”, sinaliza o também coordenador do projeto, José Arimatéia Rabelo Machado.

Destinatários e impacto econômico

Novo viveiro em Pederneiras (SP) impulsiona pesquisa e desenvolvimento de espécies florestais
Hibridização de Pinus elliottii var. elliottii com Pinus caribaea hondurensis
Novo viveiro em Pederneiras (SP) impulsiona pesquisa e desenvolvimento de espécies florestais
Coleta de sementes

A produção do viveiro será acessível a produtores interessados na produção florestal, sejam pessoas físicas ou jurídicas. Atualmente, o Brasil é o segundo maior produtor mundial de resina de pinus, exportando grande parte de sua produção, especialmente para a Europa e, consequentemente, para a Ásia e América do Norte. “Nosso mercado maior é a Europa, de onde os produtos são distribuídos globalmente,” acrescenta Machado.

O viveiro entra em operação e já está comercializando mudas para algumas empresas. “O projeto representa um avanço significativo para a produção florestal em São Paulo, combinando inovação genética com sustentabilidade ambiental. Com a inauguração e o apoio de diversas instituições, esperamos que o viveiro contribua significativamente para o fortalecimento do setor florestal brasileiro”, enfatiza Freitas.

A inauguração contará com a presença de importantes stakeholders do setor florestal, incluindo empresários e instituições de pesquisa, como a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), a Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (FATEC), a Universidade Estadual Paulista (UNESP) e a Embrapa Florestas. “Este projeto representa um passo importante para a conservação e melhoramento de espécies florestais, com impactos positivos para a ciência, a economia e o meio ambiente”, finaliza Freitas.

Serviço

Inauguração do viveiro Projeto Melhoramento e Conservação de Germoplasma Arbóreo de Rápido Crescimento

Data: 27/05/2024

Horário: 9h30 às 12h30

Local: Floresta Estadual de Pederneiras. Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP 225), Km 213,5, Zona Rural, Pederneiras/SP

Sobre a Fundepag

A Fundepag foi criada em 1978, a partir dos esforços de grupos empresariais, representantes da agropecuária, da indústria, do comércio e das finanças para somar esforços do Estado e da iniciativa privada no desenvolvimento de projetos de pesquisa.  Apoia e executa diversos tipos de projetos, serviços tecnológicos, capacitações e eventos. Além de contar com seu próprio Núcleo de Inovação Tecnológica Fundepag – NIT, expandido para Centro de Inovação Tecnológica – Conexão.f – reconhecido pelo Governo paulista, oferece uma estrutura de apoio administrativo-financeiro, de gestão de pessoas, consultoria jurídica e ferramentas informatizadas, com a qualidade e ética assessoradas pelas ISO 9001:2015 (qualidade), ISO 37301:2017 (compliance) e ISO 37001:2017 (antissuborno).

Mais informações: https://portal.fundepag.br

Sobre o Instituto de Pesquisas Ambientais

O Instituto de Pesquisas Ambientais (IPA/SEMIL) é uma instituição dedicada à pesquisa, conservação e educação ambiental no estado de São Paulo, desenvolvendo pesquisas científicas em biodiversidade, botânica, geociências e ciências florestais. Além disso, promove a disseminação do conhecimento ambiental, implementa normas e políticas de ciência e tecnologia, capacita profissionais em biodiversidade e meio ambiente, e mantém museus, acervos e coleções científicas e culturais. O IPA trabalha para formar profissionais qualificados, produzir conhecimento e contribuir para a gestão ambiental sustentável

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Ferrovia de MT é responsável por 62,1% do saldo de empregos em infraestrutura no estado no 1º tri de 2024
Ferrovia de MT é responsável por 62,1% do saldo de empregos em infraestrutura no estado no 1º tri de 2024 Ao todo, o saldo
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!