Especialista da Delphi dá dicas de como manter a manutenção…

Especialista da Delphi dá dicas de como manter a manutenção dos veículos agrícolas em dia

Especialista da Delphi dá dicas de como manter a manutenção dos veículos agrícolas em dia

Supervisor de assistência técnica da marca indica os principais fatores para evitar problemas no campo e manter o veículo em funcionamento

O Brasil é o maior mercado de veículos e máquinas agrícolas da América Latina e um dos maiores do mundo. Em 2022, conforme dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) o total de vendas de tratores, colheitadeiras, pulverizadores, semeadoras, caminhões e ônibus foi de mais de 205 mil unidades, cerca de 10% do total comercializado pela indústria automotiva durante o ano.

Neste sentido, esse segmento é de extrema importância para o setor do agronegócio brasileiro, pois permite que os agricultores aumentem a produtividade, reduzam os custos de produção e melhorem a qualidade de seus produtos.

Para garantir que esses equipamentos de alta performance sigam funcionando perfeitamente, é necessário que se mantenha uma correta e frequente manutenção dos componentes mecânicos, evitando quebras e paralisações que podem afetar a atividade do produtor e a rentabilidade de seu negócio.

Além de suas soluções pioneiras para o setor agrícola, a Delphi oferece também dicas de manutenção de seus produtos. Fernando Marcelino, técnico de atendimento ao cliente da marca, sinaliza a importância das revisões periódicas: “Por operarem em situações severas, em ambientes com muita poeira, detritos e condições climáticas diversas, é imprescindível dedicar muita atenção em relação à sua utilização, para evitar riscos de deterioração dos equipamentos e prejuízos para o produtor rural”.

Confira abaixo importantes dicas para manter a frota em dia:

· Manual de serviço: as revisões devem seguir o plano descrito no manual e serem feitas sempre por profissionais qualificados e treinados pela montadora ou pelo sistemista. No caso de itens particulares do sistema acoplado à máquina ou veículo. Marcelino acrescenta: “Os prazos para manutenção estipulados no manual respeitam os testes realizados pelo fabricante, podendo variar de acordo com as características ou o tipo de trabalho do equipamento”.

· Atenção redobrada no caso de uso severo: em situações de uso mais severo é importante reforçar a atenção com a manutenção dos componentes e peças: “No caso do uso em excesso, em condições severas ou extremas de rodagem ou trabalho, a manutenção deve ser mais rigorosa e com uma periodicidade menor do que a recomendada no plano de manutenção, descrita no manual do proprietário”, ressalta Marcelino. Tais situações são comuns em tempos de colheita, quando o trabalho nas propriedades rurais se intensifica, obrigando o uso intensivo dos equipamentos e veículos e exigindo maior cuidado na operação.

· Cuidado com o combustível: o supervisor da Delphi lembra que o uso de combustíveis de má qualidade ou adulterados também são um risco para os veículos e máquinas agrícolas: “Sempre se atente para a qualidade do combustível a ser utilizado. Em caso de contaminação ou adulteração, ele pode prejudicar todo o sistema de injeção e causar danos irreversíveis ao motor”.

· Dê preferência para peças e componentes originais: Marcelino recomenda que sempre se utilizem peças originais, lubrificantes e filtros de ar e combustível de boa qualidade

· Manutenção preventiva e preditiva: o especialista também lembra que existem dois tipos diferentes de manutenção e que devem ser consideradas na operação rural. Elas podem ser preventivas, onde são substituídos os itens expostos à saturação como filtros de ar e de combustível, ou de degradação, como óleo lubrificante e aditivo do líquido de arrefecimento. Para alguns veículos existem ainda a manutenção preditiva, em que independentemente do estado do componente, ele deverá ser trocado devido à quantidade de horas ou quilômetros de trabalho executado, como por exemplo, rolamentos, mancais e mangueiras hidráulicas de alta pressão.

· Atenção aos sinais: alguns sinais podem ser observados durante o trabalho com os veículos e equipamentos que indiquem a necessidade de uma intervenção técnica. Basicamente os desgastes em motores diesel off-road, geram ruídos metálicos, falta de força e vazamentos. Quanto ao sistema de injeção, presença de fumaça branca ou preta, consumo excessivo de combustível e perda de performance da máquina devem ser observados.

Ao menor sinal dessas anomalias, a máquina ou equipamento, deve ser avaliada por um profissional treinado e capacitado para identificar a causa raiz do problema, a fim de evitar danos mais extensos.

· Componentes do motor merecem atenção especial: durante a manutenção, embora não exista uma prioridade sobre quais componentes devem ser checados, os componentes do motor merecem uma atenção especial, como explica o especialista da Delphi: “Todos os itens devem ser bem inspecionados, porém em se tratando de manutenção em uma máquina agrícola ou gerador de energia a diesel, o sistema de injeção de combustível seria o “coração” do motor, que gera todo o trabalho mecânico dos demais componentes. Por essa razão, bombas injetoras e bicos injetores, devem ser verificados com mais atenção”.

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Agrobrasília 2024 contará com a participação de dez unidades da Embrapa
Agrobrasília 2024 contará com a participação de dez unidades da Embrapa De 21 a 25 de maio será realizada a edição 2024 da Agrobrasília – a
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!