Seminário Supercitros destaca iniciativas para otimizar a produção e rentabilidade do citricultor no Brasil

Evento online promovido pela Yara reuniu renomados especialistas para debater as melhores práticas e os impactos da pandemia no setor.

A Yara, líder mundial em nutrição de plantas, promoveu no último dia 2, um evento entre especialistas agronômicos, pesquisadores, empresários e agricultores para discutir os desafios da nutrição do citros, tendências e perspectivas de mercado frente à pandemia do Covid-19. Realizado pela primeira vez em formato online, semelhante a um programa de entrevistas, a edição deste ano contou com a participação de aproximadamente 250 pessoas. A transmissão na íntegra do evento está disponível no link: http://seminariosyara.com.br/supercitros

A programação foi dividida em três blocos, cada um com um pesquisador e um especialista agronômico, trazendo aspectos técnicos e mercadológicos sobre a cultura. O primeiro tema abordou a “Nutrição e Sanidade das plantas de citros”, com a participação do pesquisador e diretor do Centro de Citricultura Sylvio Moreira (IAC), Dirceu Mattos Junior, e do agrônomo Acácio Martins. No segundo bloco, o também pesquisador do IAC, Rodrigo Marcelli Boaretto, e o agrônomo Érico Corneta, da Yara, trouxeram estudos da “Fisiologia e Nutrição de Micronutrientes”. E, no último bloco, a pesquisadora do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), Margarete Boteon, e o agrônomo Flávio Novaes, falaram sobre o “Mercado de Citros e Fertilizantes”.

Segundo a pesquisadora do CEPEA, Margarete Boteon, a citricultura brasileira, apesar das dificuldades, tem mantido suas atividades devido à essencialidade do negócio. As pessoas continuam se alimentando, mas novos hábitos têm sido estabelecidos. “É importante entender o novo perfil de consumo e a mudança de comportamento das pessoas para captar as oportunidades. O cenário do mercado de mesa é positivo e as cotações estão estáveis. Os produtores devem se atentar a isso e focar na qualidade dos seus produtos”, explica. “Sabemos que o país é referência no setor”, completa.

Quando o assunto é produtividade, o citricultor deve estar ainda mais atento para seguir as recomendações nutricionais de cada fase da lavoura, e isso envolve prever o impacto para as culturas a curto e longo prazo e, principalmente, usar de forma adequada os fertilizantes. “A correta utilização dos insumos no manejo do solo (dose e fonte), aliada ao uso eficiente dos adubos, são fatores importantes”, explica o diretor do Centro de Citricultura Sylvio Moreira (IAC), Dirceu Mattos Junior. O pesquisador Rodrigo Marcelli Boaretto também trouxe a questão, afirmando que as fontes de nitrogênio e de cálcio têm grande influência nas culturas cítricas, “mas sua eficácia depende do sistema de gerenciamento de nutrientes e água”, finaliza.

(Fonte:Assessoria de imprensa)

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Case IH expande seu projeto de capacitação profissional para o estado de São Paulo
Case IH expande seu projeto de capacitação profissional para o estado de São Paulo A Case IH anuncia a expansão do seu projeto de
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!