Link-Belt comemora 150 anos com performance inovadora e plano de expansão na América Latina

Link-Belt comemora 150 anos com performance inovadora e plano de expansão na América Latina

Link-Belt comemora 150 anos com performance inovadora e plano de expansão na América Latina

Grupo aposta na qualidade dos equipamentos para promover um crescimento sustentável.

A Link-Belt, empresa norte-americana especialista em escavadeiras, completa 150 anos de história, em 2024. Segundo a companhia, este marco em sua trajetória foi possível devido ao diferencial dos equipamentos produzidos pela fabricante que aliam a tradição norte-americana, com a tecnologia e qualidade da indústria japonesa.

“Alta produtividade com economia, robustez, segurança e tecnologia – uma mistura de alta performance e inovação. Essas são as principais qualidades apontadas por profissionais e clientes que operam ou têm em sua frota uma escavadeira Link-Belt“, informa a companhia.

O objetivo da empresa é a expansão dos negócios. “A estimativa é de um crescimento em torno de 10% a 15% este ano em relação a 2023”, afirma o diretor-geral da Link-Belt para América Latina, Matheus Fernandes.

As máquinas, que durante muitos anos atuaram em terras norte-americanas como Link-Belt Excavator Company, expandiram sua presença pelo mundo. Há cerca de 20 anos estão presentes no mercado da América Latina. Entre os países latino-americanos que receberam a Link-Belt está o Brasil, que mantém uma unidade localizada no interior de São Paulo.

A companhia recorda que em 2023 ultrapassou a marca de duas mil escavadeiras comercializadas na América Latina. “Um feito importante e que ganha ainda mais destaque, pois, diferentemente das concorrentes, a multinacional não possui produção local. Os equipamentos são fabricados no Japão e importados para as Américas do Norte e do Sul”, avalia.

A Link-Belt lembra que a marca demorou para emplacar no mercado, mas atribui ter conseguido conquistar a confiança dos clientes devido à qualidade do produto.

“Inicialmente, houve muita dificuldade de se vender a proposta de valor do nosso produto, porque ninguém conhecia. Mas, nosso equipamento passou a ser objeto de desejo dos clientes, principalmente, para quem já possui uma máquina Link-Belt e pode provar a eficiência, a produtividade, a qualidade, o conforto e a economia”, afirma o diretor-geral da Link-Belt para América Latina, Matheus Fernandes.

150 anos de história: inovação desde a origem

Link-Belt comemora 150 anos com performance inovadora e plano de expansão na América Latina

A história da empresa começou nos Estados Unidos, em 1874, quando William Dana Ewart criou um sistema de corrente de transmissão com vários elos removíveis, que podiam ser substituídos facilmente no campo sem precisar trocar toda a corrente. Isso, de acordo com a empresa, eliminava o tempo de inatividade da máquina. Essa inovação ganhou o nome de Link-Belt. A partir daí, surgiu a empresa com a proposta de oferecer soluções para problemas reais no local de trabalho. Desde então, há um longo percurso de história.

Em 1998, formou-se uma nova empresa, a LBX Company LLC, com sede em Lexington, Kentucky, com o objetivo de ser a única fabricante e comerciante das escavadeiras Link-Belt, equipamentos florestais e de manuseio de materiais. Em 2000, foi lançada a inovadora série LX das escavadeiras e, em 2002, a Spin Ace foi adicionada à linha de produtos.

A Link-Belt, afirma a companhia, tornou-se referência de qualidade e, em 2010, aliou-se à tecnologia japonesa consolidada pela Sumitomo Construction Machinery Company, do grupo Sumitomo Corporation, que adquiriu 100% da LBX Company. A parceria fortaleceu a marca com inovação tecnológica.

A Sumitomo Corporation é uma empresa japonesa líder de comércio e investimento global, com negócios em mais de 60 países, 886 companhias e mais de 70 mil colaboradores. A Corporação Sumitomo está há 28 anos na lista da Fortune Global 500, publicação anual norte-americana da Revista Fortune, como uma das empresas globais que lideram o desenvolvimento mundial.

Valores sustentam e impulsionam o negócio

De acordo com a fabricante, a qualidade e a tecnologia dos equipamentos Link-Belt conquistaram o mercado e os valores da companhia mantêm o negócio em constante crescimento.

A empresa informa que valoriza a transparência, o respeito, a comunicação direta e honesta em todas as interações e busca a eficácia nas ações, com soluções inovadoras em cada projeto. Para isso, diz que mantém um time de profissionais comprometidos que, além de atingir as metas propostas, procura superar as expectativas.

Matheus Fernandes- diretor-geral para a América Latina e Brasil

Esses valores, diz Matheus Fernandes, se refletem no atendimento antes, durante e após a aquisição de uma máquina e também na relação entre fabricante e distribuidor. “A Link-Belt tem um canal de contato direto com seus revendedores para solucionar qualquer questão o mais rapidamente possível. Além disso, oferece treinamentos periódicos para os parceiros da marca e os apoia em suas ações de marketing”, disse.

Link-Belt no Brasil

As escavadeiras e produtos Link-Belt chegaram à América Latina em 2004, mas ganharam mais espaço em 2011, a partir do estabelecimento da LBX do Brasil. A empresa informa que o país foi escolhido por conta da rápida expansão no setor de construção civil.

A unidade da empresa está localizada em Sorocaba, interior de São Paulo, polo industrial importante e uma das cidades mais populosas do Brasil.

Conforme a empresa, no local há uma estrutura completa composta por centro de treinamento, depósito de peças e escritório para oferecer suporte de nível internacional a distribuidores e clientes.

Além disso, a empresa conta com um centro de distribuição de peças originais Link-Belt com mais de 60 mil itens em estoque, para suprir as operações dos clientes no Brasil.

Linha de produtos

A fabricante explica que se especializou na fabricação de escavadeiras para as mais diversas aplicações, como construção civil, agrícola, florestal e mineração.

Em 2018, a linha de escavadeiras da série X3E foi lançada e, segundo a empresa, conquistou a América Latina, elevando os padrões do mercado. O lançamento representou uma evolução em escavadeiras com diferenciais como: economia de combustível; espaço e conforto de cabine; estrutura sólida e robusta do equipamento, com durabilidade; maior produtividade, com segurança e tecnologia; fácil acesso aos espaços de manutenção da máquina; motor ISUZU com certificação ambiental e sistema telemático RemoteCARE, para rastreio do equipamento.

A linha X3E possui escavadeiras com capacidade a partir de 13 até 37 toneladas e especificações como braço curto, longo e giro rápido.

Logística eficiente e foco no cliente

A fabricante destaca que possui uma rede de distribuição que atende exclusivamente o Brasil e a América Latina. Atualmente, todos os pedidos de peças do Brasil são despachados pelo Centro de Distribuição localizado em Sorocaba (SP), que, segundo a Link-Belt, possui um portfólio amplo de quantidade e variedade de itens das escavadeiras comercializadas no país.

Em relação aos demais países da América Latina, toda a gestão de pedidos, disponibilidade e dúvidas técnicas são gerenciados pelo time de peças do Brasil. Porém, para uma logística mais eficaz, as peças são enviadas diretamente do estoque da empresa localizado em Lexington, nos Estados Unidos.

“Além disso, como forma de garantir um atendimento rápido e com qualidade aos clientes finais, todos os distribuidores autorizados Link-Belt possuem um estoque de peças de alta demanda prontamente disponíveis”, diz o coordenador de Vendas de Peças da Link-Belt, Diego Kiyoshi.

O profissional diz que a empresa trabalha sempre próxima aos distribuidores, o que contribui para conhecer as particularidades de cada região com o objetivo de oferecer uma melhor experiência para o cliente.

“Outro diferencial importante é que temos apenas um produto: a escavadeira hidráulica. Nosso assertivo planejamento de compra de peças faz com que nossa disponibilidade seja sempre alta. Temos muitas peças intercambiáveis entre todos os modelos e o fato de todos os nossos motores serem ISUZU facilita muito nosso trabalho e ajuda nossos clientes. Além disso, todos os nossos distribuidores estão localizados em lugares estratégicos”, ressalta Kiyoshi.

Link-Belt comemora 150 anos com performance inovadora e plano de expansão na América Latina

 Parceria de sucesso

 O alcance das máquinas Link-Belt está diretamente ligado ao trabalho dos distribuidores, que fornecem peças, serviços e suporte técnico para os proprietários de equipamentos da marca. Para a empresa, são eles que garantem a expansão do nome Link-Belt para novos mercados e contribuem para construir seu legado de sucesso.

Gustavo Caixeiro- Business Controller da Link-Belt Brasil e América Latina

O Business Controller da Link-Belt Brasil e América Latina, Gustavo Caixeiro, informa que a visão estratégica dos parceiros é fundamental para explorar novos mercados e ter um crescimento sólido pelas Américas. “O conceito de que, se o distribuidor tiver sucesso, consecutivamente será o sucesso da Link-Belt, é muito enraizado na nossa cultura”, pontua Caixeiro.

Atualmente, são sete distribuidores no Brasil e nove nos demais países da América Latina. “O revendedor LASS Máquinas, de Tietê, no interior de São Paulo, passou a comercializar a linha completa de escavadeiras Link-Belt recentemente e, assim, a empresa deu continuidade à ampliação da rede de distribuidores na América do Sul”, informa o profissional.

“Ao unir forças com nossos parceiros, buscamos não apenas manter nossa posição no mercado atual, mas também explorar novas oportunidades”, diz o diretor da LASS Máquinas, Luís Augusto Simão de Souza.

Novos horizontes

A Link-Belt chegou à América Latina em 2004 e, desde então, vem se expandindo cada vez mais e se consolidando no mercado de escavadeiras. De acordo com a empresa, para os próximos anos, o objetivo da marca é ampliar a área de atuação nos países latinos, ingressando em novas regiões, oferecendo equipamentos inovadores.

Link-Belt comemora 150 anos com performance inovadora e plano de expansão na América Latina
Isamu Mitsuhashi- presidente do grupo Sumitomo

O presidente do grupo Sumitomo (fabricante das escavadeiras Link-Belt), Isamu Mitsuhashi, esteve no Brasil em um evento da multinacional, juntamente com o CEO da matriz da Link-Belt nos EUA, Eric Sauvage.

Mitsuhashi destacou que a empresa busca um crescimento sustentável, ele acredita na qualidade do equipamento Link-Belt para manter o desenvolvimento equilibrado da marca na região. “Somos os gestores de uma marca japonesa, de produtos fabricados no Japão. Queremos penetrar muito mais em todos os países latino-americanos, mas com um crescimento estratégico”, afirmou o presidente do grupo Sumitomo.

O executivo disse ainda que a unidade da companhia na América Latina tem apresentado um rápido crescimento, e que o Brasil e todos os países latino-americanos são muito importantes para o grupo.

“Eu estive no Brasil quando ainda não havia nada. Tentamos fundar uma nova empresa brasileira e entrar no mercado. Vocês têm petróleo, a terra é muito fértil, a população é de milhões de pessoas… Qualquer dado macroeconômico é muito positivo. O Brasil tem ainda a segunda maior colônia japonesa no mundo. Os brasileiros, assim como os povos da América do Sul, são simpáticos e alegres. Vocês têm muitas oportunidades e possibilidades. Por isso que, para mim, o Brasil é muito importante e eu adoro estar aqui”, afirmou Mitsuhashi.

Eric Sauvage- CEO da matriz da Link-Belt nos EUA

O CEO da matriz americana, Eric Sauvage, disse que o grupo está alinhado com os mesmos objetivos para atingir cada vez mais sucesso em suas operações. “Juntos podemos enfrentar os desafios e garantir o crescimento de todo o grupo. Para os parceiros comerciais fora da empresa, continuaremos buscando soluções e garantindo o atendimento de suas necessidades, para que mantenham o crescimento de seus negócios. Sem eles, não teremos sucesso. Estamos aqui para eles e continuaremos aqui no futuro, para eles”, reforça Sauvage.

Companhia tem selo GPTW

A Link-Belt é certificada como uma das melhores empresas para se trabalhar no Brasil por meio do selo GPTW (Great Place to Work). Desde 2021, a multinacional vem conquistando a certificação.

A pesquisa Great Place to Work, realizada pela consultoria global de mesmo nome, é realizada junto aos colaboradores da companhia. Para receber o selo GPTW, é necessário atingir pelo menos 70% na média de satisfação em aspectos como: clima organizacional, autonomia, remuneração, transparência, imparcialidade e credibilidade.

O GPTW se propõe a mostrar que a empresa certificada proporciona aos colaboradores um ambiente do qual todas as pessoas da equipe se orgulham e no qual se sentem bem.

Impacto social é compromisso

Segundo a empresa, a companhia criou um Comitê de Ações Sociais para reiterar o compromisso da marca com as comunidades. Este comitê promove, mensalmente, ações para contribuir com entidades e instituições de amparo a idosos, crianças, adolescentes e animais abandonados, por meio do projeto Construindo Sociedades Melhores.

Além disso, há um outro projeto em que uma entidade recebe ajuda da empresa durante um ano chamado Construindo Dias Melhores. Segundo a fabricante, anualmente, milhares de pessoas são impactadas pelas ações sociais da Link-Belt.

 

 

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Scania Cotrasa inaugura nova concessionária Instalação amplia o apoio aos clientes de caminhões, ônibus e motores na região da Tríplice Fronteira, no Paraná A
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!