Seed Coating: revestimento de sementes cresce e pode atingir USD 5 bilhões em valor de mercado até 2032

Seed Coating: revestimento de sementes cresce e pode atingir USD 5 bilhões em valor de mercado até 2032

Seed Coating: revestimento de sementes cresce e pode atingir USD 5 bilhões em valor de mercado até 2032

Seed Coating: revestimento de sementes cresce e pode atingir USD 5 bilhões em valor de mercado até 2032Tecnologia voltada aos insumos se consolida como um componente essencial na agricultura moderna, oferecendo benefícios significativos para produtores. Crescimento reflete a busca por melhorias no desempenho agrícola e na sustentabilidade.

O seed coating, ou revestimento de sementes em tradução livre, é um conjunto de práticas adotadas para melhorar a plantabilidade e reduzir perdas da calda do tratamento, facilitando o manejo de sementes e aumentando a eficiência da produção. Além disso, o método reduz os riscos ambientais quando comparado a outras alternativas.

O mercado global de revestimento de sementes está crescendo rapidamente. Em 2023, o setor foi avaliado em cerca de USD 2,6 bilhões e deve atingir USD 5 bilhões até 2032, com uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 7,27% durante o período de previsão [dados do IMARC].

Este crescimento é impulsionado pela demanda crescente por sementes de alta qualidade e a busca cada vez maior por sustentabilidade na agricultura.

Benefícios do revestimento de sementes

Seed Coating: revestimento de sementes cresce e pode atingir USD 5 bilhões em valor de mercado até 2032

A técnica de revestimento inclui produtos especiais, como polímeros e pós secantes, além de utilizar tecnologia de incrustação e peletização.

Na peletização é realizado um recobrimento das sementes com uma combinação de produtos, para formar uma camada que aumenta o seu tamanho e o seu peso, garantindo um formato uniforme e liso. Já na incrustação de sementes ocorre um processo semelhante, mas a diferença principal é que ela apenas suaviza as imperfeições da superfície, mantendo o formato original das sementes.

A utilização de polímeros e pós secantes na peliculização confere à semente maior resistência à abrasão (e, consequentemente, menor perda da película de proteção), redução da poeira nociva desprendida de sementes tratadas, secagem mais rápida da calda e maior fluidez nos processos de ensaque e semeio, melhorando muito a plantabilidade e reduzindo o número de sementes duplas e falhas de semeadura.

“A tecnologia de revestimento de sementes tem revolucionado as práticas agrícolas. Já sabemos o quão importante é o tratamento de sementes, e, com o seed coating, este tratamento fica mais protegido, e os processos de semeadura mais assertivos, contribuindo para um aumento significativo de produtividade”, afirma Milton Ribeiro, COO da Laborsan Agro.

Mercado busca cada vez mais empresas certificadas para garantir sustentabilidade

O mercado de revestimento de sementes enfrenta regulamentações rigorosas constantemente. Isso faz com que empresas invistam em pesquisa e desenvolvimento para criar formulações mais eficazes e sustentáveis.

Nos últimos anos, observou-se um crescimento na adoção de práticas ambientais, sociais e de governança (ESG), com fundos dedicados a esses critérios, administrando mais de 50 trilhões de dólares em capital desde 2021, segundo dados divulgados pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária).

Esse aumento reflete uma demanda crescente por operações que respeitam os princípios de sustentabilidade e responsabilidade social, indicando uma transformação nas prioridades de investidores e empresas do agro. Além disso, o aumento da preocupação de marcas com iniciativas como essas também tem um viés mercadológico: é cada vez mais comum a cobrança de certificações ambientais para exportação de produtos, e, portanto, trata-se de uma estratégia essencial para garantir que o agro brasileiro siga ocupando posição de destaque mundial no setor.

Um exemplo de companhia que constantemente busca se adequar as melhores práticas de ESG é a Laborsan Agro. A empresa se destaca na produção e comercialização de tecnologias para revestimento de sementes e coloração para agroquímicos, e possui certificações como o Selo Verde, que valida o respeito ao meio ambiente, desde a aquisição da matéria-prima até a expedição dos produtos, e a ISO 9001:2015, que assegura maior qualidade na entrega de produtos ou serviços, tendo como foco a gestão estratégica de uma empresa.

“Nós acreditamos que o revestimento de sementes é uma tecnologia revolucionária que tem o potencial de transformar a agricultura, tornando-a mais produtiva, sustentável e resiliente. A crescente demanda por alimentos, a necessidade de reduzir o impacto ambiental da agricultura e a busca por soluções mais eficientes e economicamente viáveis, impulsionarão o crescimento do mercado de revestimento de sementes nos próximos anos. Empresas que investem em pesquisa e desenvolvimento, como a nossa, oferecem soluções inovadoras e se adaptam às demandas do mercado, têm a oportunidade de se destacar e contribuir para o futuro da agricultura”, afirma Milton Ribeiro, COO da Laborsan Agro.

Fundada há quase três décadas, a companhia tem se consolidado cada vez mais em seu segmento, apoiando-se em uma forte base de pesquisa e desenvolvimento para oferecer produtos que não apenas atendam, mas que ainda antecipem as necessidades mercadológicas. Este foco em qualidade e inovação permite à empresa oferecer soluções avançadas que atendem às especificidades do mercado agrícola, tanto no Brasil quanto no exterior.

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Contrato spot ganha espaço no mercado florestal Empresa Reflorestar reforça a oferta dessa modalidade contratual para atender as necessidades dos clientes em todo o
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!