Sindirepa-SP promove, com o Sebrae-SP, estudo para desenvolvimento do…

Sindirepa-SP promove, com o Sebrae-SP, estudo para desenvolvimento do setor de reparação de veículos

Sindirepa-SP promove, com o Sebrae-SP, estudo para desenvolvimento do setor de reparação de veículos

Oficina de Planejamento Participativo aborda técnicas de trabalho em conjunto para decisões estratégicas que definem plano de ações coletivo

Com a metodologia e apoio do Sebrae-SP, o Sindirepa-SP (Sindicato da Indústria da Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de São Paulo) realiza estudo abrangente e colaborativo para criar iniciativas em várias frentes com objetivo de alcançar melhores resultados nos negócios e o desenvolvimento sustentável do setor de reparação de veículos.

O chamado programa Oficina Planejamento Participativo do Sebrae-SP aplicado pelo Sindirepa-SP consiste em uma forma de trabalho que prevê a participação coletiva para a construção de soluções compartilhadas. “A proposta da dinâmica em grupo é realizar estudos para apresentação de ideias, criar plano de ações e partir para colocá-las em prática”, explica Fabiana Pincelli Santos, consultora de negócios do Sebrae-SP.

Fabiana foi uma das integrantes da equipe do Sebrae-SP da Oficina de Planejamento Participativo, juntamente com Michelle de Melo Santos, gestora Sebrae-SP, e mais outros dois profissionais. O evento realizado para o Sindirepa-SP, aconteceu, no dia 27 de abril, no Senai Ipiranga – Escola Conde José Vicente de Azevedo, em São Paulo-SP, e reuniu mais de 35 pessoas entre diretoria e associados do sindicato, um projeto exclusivo para oficinas de reparação nos segmentos de mecânica leve, pesado e de colisão. “Foi muito intenso e produtivo esse trabalho em conjunto. Definimos várias ações e cada participante saiu com uma lição para casa. Este é o primeiro encontro deste importante estudo que identifica os principais problemas centrais, além dos internos da própria entidade, como externos para encontrar soluções e aplicar as iniciativas identificadas”, revela Antonio Fiola, presidente do Sindirepa-SP.

Para o vice-presidente do Sindirepa-SP, José Arnaldo Laguna, esse trabalho é fundamental para definir prioridades e traçar um plano de ação que reúna todas as questões relevantes do setor. “Ao ter uma visão geral dos problemas que impactam o setor, podemos mudar para reverter a situação, sempre para pensando em otimizar os negócios das empresas”, afirma Laguna.

Durante o processo, segundo Fabiana, podem surgir abordagens sobre aspectos financeiros, mercado, marketing, pessoas, logística e legais, o que sugere sempre o envolvimento de diversos perfis de participantes e agentes mobilizadores, para que ao final da oficina, os envolvidos tenham a base de um projeto participativo focado em resultados, com objetivos, metas e suas corresponsabilidades para uma boa execução do projeto ao qual estão inseridos.

Os pontos identificados estão relacionados à capacitação, melhoria do padrão e processos, legislação, relacionamento com o mercado e montadoras, formação de novos profissionais, incentivos ao crédito, questões ambientais, entre outros.

O trabalho em equipe envolveu também o mapeamento de riscos e oportunidades, direcionamento de recursos, criação de políticas e processos, além de outras variáveis que foram definidas.

Todos os assuntos destacados foram divididos por gravidade ligados a fatores de impacto, urgência que tem o tempo como determinante e, por último, tendência que é sobre o potencial de agravamento, o que pode piorar ao longo do tempo se não for solucionado.

Ao final do encontro da Oficina de Planejamento Participativo foi criado um documento com registro das informações sobre a tarefas a serem realizadas, com padronização do trabalho para estabelecer uma rotina para os participantes.

Após conclusão das OPP’s, acontecerão consultorias individualizadas para os negócios, além do acompanhamento das ações pela equipe do SEBRAE-SP e do SINDIREPA-SP, em reuniões periódicas com intuito de colaborar para o progresso do setor.

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Asfalto novo ou o chamado remendo? Especialista fala das opções Rachaduras, buracos, prejuízos, pouca coisa irrita mais um motorista que estrada em má conservação.
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!