Fundação Bunge leva a importância dos polinizadores para feira agropecuária de Canarana (MT)

Fundação Bunge leva a importância dos polinizadores para feira agropecuária de Canarana (MT)

Fundação Bunge leva a importância dos polinizadores para feira agropecuária de Canarana (MT)

Durante FEICAN serão apresentadas iniciativas do projeto Semêa, voltado a agricultura regenerativa e de baixo carbono na região

A Fundação Bunge estará presente na 28ª edição da FEICAN, a maior feira agropecuária da região de Canarana (MT), que será realizada de 10 a 14 de julho. Durante o evento, a Fundação apresentará o projeto Semêa, voltado à agricultura regenerativa e de baixo carbono na região com foco em práticas regenerativas para ampliar ações e conhecimentos que estimulem a preservação do solo, floresta e água.

Uma das iniciativas da Fundação na Feira será o espaço para que alunos participantes de formação em apicultura e empreendedorismo apresentem seus aprendizados e prospectem oportunidades de negócios junto a produtores rurais e investidores. Ao longo deste ano, 25 produtores familiares e jovens oriundos da agricultura familiar participaram de formação oferecida pela Fundação e o Instituto Federal do Mato Grosso (IFMT), que contou com módulos técnicos e práticos de apicultura, além de conteúdo voltado ao empreendedorismo na cadeia apícola.

Em 13 de setembro, às 15h50, o zootecnista especialista em abelhas e consultor da Fundação Bunge, Heber Pereira, vai proferir a palestra “Aumento na produtividade de grãos: o caso da polinização assistida”. Durante sua palestra, Heber falará sobre os benefícios que as abelhas trazem para a produção de grãos, principalmente soja e gergelim, e apresentar dados reais conquistados por produtores rurais de Canarana, que participam do projeto Semêa.

“A FEICAN é uma feira muito importante para Canarana e todo o setor agro do Mato Grosso. Estar nesse evento será uma oportunidade para apresentar o trabalho que estamos desenvolvendo com o projeto Semêa junto a agricultores familiares, pequenos produtores e indígenas e mostrar que é possível termos um agro cada vez mais integrado e sustentável. Além disso, será uma excelente oportunidade para os alunos que estiveram na nossa formação em conjunto com IFMT fazerem networking junto a outros produtores rurais e investidores”, afirma Cláudia Calais, diretora-executiva da Fundação Bunge.

Conheça o projeto Semêa

Ao todo, 29 famílias de agricultores assentados, 13 pequenos produtores rurais, além de indígenas de três de três terras indígenas dos povos Xavante e Boe Bororo participam do projeto Semêa, realizado em Canarana (MT), que incentiva a formação e disponibilização de tecnologia de ponta em recuperação de nascentes, preservação e reflorestamento, além de práticas sustentáveis ligadas ao solo, como o sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e polinização de lavouras por meio de abelhas.

O Semêa tem como premissas a integração de grandes e pequenos produtores rurais, agricultores familiares e povos tradicionais em uma visão sistêmica, a conexão desses públicos com políticas públicas e a fixação no território de agricultores familiares e povos tradicionais por meio da geração de renda de forma digna.

Uma das tecnologias incentivadas pelo projeto na região é a polinização assistida. Agricultores assentados e pequenos produtores começaram a produzir abelhas e gerar renda a partir da coleta de mel e do trabalho de polinização das abelhas nas plantações de soja e gergelim, que aumenta a produtividade desses grãos.
 

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Videoconferência referente as Principais Mudanças da Nova Lei de Licitações nº14.133/21 e os Impactos nas Contratações Públicas. DATA: 22,23, 24 e 25 de Julho
Categorias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Deixe seu Email para acompanhar as novidades 

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!